Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Hyundai entra no “clube do milhão” com fábrica de Piracicaba

Montadoras estão chegando mais rápido ao carro nº 1.000.000

Por Rodrigo Ribeiro Atualizado em 24 set 2018, 16h27 - Publicado em 24 set 2018, 15h49
A unidade de Piracicaba da Hyundai superou o recorde da Ford (Camaçari) por dois meses Divulgação/Hyundai

Carros são montados no Brasil desde a virada do século passado, mas só em 1956, com a inauguração da fábrica da DKW-
-Vemag, o país começou, de fato, a ter uma indústria automotiva. E, com ela, marcos históricos.

O principal deles é a produção do milionésimo automóvel. E nunca antes na história do Brasil um fabricante alcançou esse índice tão rápido quanto a Hyundai.

A Ford já produziu mais de 3 milhões de carros na Bahia Divulgação/Ford

A unidade de Piracicaba (SP) produziu seu modelo de sete dígitos somente cinco anos e dez meses após a inauguração da fábrica, responsável pela produção da família HB20 e Creta.

A dupla, inclusive, recebeu uma série especial alusiva à marca.

Um Mégane foi o milionésimo Renault fabricado no Brasil Divulgação/Renault

Até então o recorde era da unidade da Ford em Camaçari (BA), com seis anos cravados.

Continua após a publicidade

Conta a favor da sul-coreana o fato de a fábrica já ter nascido com alto grau de automação e ser responsável pela produção de carros de alto volume.

A primeira fábrica da Volkswagen fora da Alemanha levou 11 anos para atingir a marca de 1 milhão Divulgação/Volkswagen

Bem menos automatizada era a fábrica da Volkswagen em São Bernardo do Campo (SP), a primeira a chegar ao sétimo dígito.

A unidade de 1959 levou rápidos 11 anos para produzir o milionésimo carro – que foi, sem surpresa, um Sedan (Fusca) 1300.

Divulgação/Fábio Paiva/Rodrigo Ribeiro/Quatro Rodas

Pena que, na época, esse recorde não era tão valorizado. Há poucos registros sobre o milionésimo Volkswagen, enquanto a GM não soube afirmar com certeza qual versão do Chevrolet Opala foi responsável por chegar à marca de 1 milhão.

  • Tempos em que nem toda efeméride era celebrada como deveria.

    Continua após a publicidade
    Publicidade