Clique e assine por apenas 8,90/mês

Hyundai Creta terá motores 1.6 e 2.0 com duplo comando variável no Brasil

SUV compacto será apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo

Por Vitor Matsubara - Atualizado em 23 nov 2016, 21h56 - Publicado em 31 out 2016, 18h12
Hyundai ix25 / Creta
Utilitário esportivo será produzido em Piracicaba (SP)

O Creta será oferecido no Brasil nas motorizações 2.0 e 1.6 16V. A informação foi confirmada pela própria Hyundai poucos dias antes da abertura do Salão do Automóvel, evento no qual o SUV compacto será a grande estrela do estande da marca.

O motor de 2-litros com duplo comando variável de válvulas (na admissão e no escape) deve ser o mesmo do Elantra reestilizado, que já está nas concessionárias. Embora a marca não tenha divulgado informações técnicas, a tendência é que o Creta siga as especificações do Elantra: 167 cv e 20,6 mkgf de torque máximo se abastecido com etanol, sempre a 6.200 rpm. Com gasolina, os números caem para 157 cv e 19,2 mkgf.

Hyundai Creta
Versão mais cara terá motor 2.0; a mais acessível virá com o 1.6

As versões mais acessíveis do Creta serão equipadas com um motor 1.6 16V também com duplo comando variável de válvulas na admissão e no escape, diferenciando-se da motorização utilizada na linha HB20, que hoje rende 128/122 cv e 16,5/16 mkgf com variação apenas na admissão. A expectativa é de que o motor do SUV tenha um melhor desempenho, principalmente em baixas rotações.

As transmissões oferecidas serão a automática de seis marchas e a manual, também de seis marchas.

Hyundai Creta
O motor 2.0 deverá ser o mesmo do Elantra, com até 167 cavalos

Anteriormente, a HMB já havia afirmado que o Creta será fabricado no país a partir da plataforma do Elantra – na Índia, a base utilizada é a do HB20, com comprimento e entre-eixos maiores.

Continua após a publicidade

No Brasil, o novo carro deve concorrer com os SUVs compactos como Honda HR-V, Nissan Kicks e Ford EcoSport, além das versões flex do Jeep Renegade. A fabricação e o início das vendas deverão ocorrer no primeiro semestre de 2017.

 

Publicidade