Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Executivo da Ford vê futuro incerto para motores a diesel

Novas regulamentações de emissão devem ser obstáculo

Por Redação Atualizado em 9 nov 2016, 12h47 - Publicado em 15 out 2013, 20h33
sustentabilidade

Se atualmente os motores a diesel respondem pela maioria dos carros vendidos no continente europeu, os próximos anos deverão marcar a mudança desse panorama. A opinião é de Joe Bakaj, chefe de Desenvolvimento de Produtos da Ford na Europa, revelada ao site Autocar.

Segundo o executivo, as novas regulamentações de emissão de CO2 no continente, Euro6 e Euro7, deverão dificultar o desenvolvimento de blocos a diesel. “É muito mais fácil adaptar motores a gasolina às novas normas. Com os motores a diesel, haverá aumento de custos e, ainda, aumento do peso dos veículos”, disse Bakaj.

Outro fator que deve pesar é a provável redução da capacidade do refinamento do petróleo em toda a Europa, o que fatalmente acarretará no aumento dos preços do combustível.

Vale ressaltar que, atualmente, 70% dos veículos 0km vendidos na Espanha e na França contam com motores movidos a diesel. No Reino Unido, a porcentagem é de 50%, enquanto a média da União Europeia é de 55%.

Continua após a publicidade

Publicidade