Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Engenheiro da GM esqueceu de corrigir falha que causou recall

Ray DeGiorgio não assumiu culpa em depoimento de 2010

Por Vitor Matsubara Atualizado em 9 nov 2016, 13h42 - Publicado em 29 Maio 2014, 14h12
fabricantes

Um engenheiro da General Motors que trabalhou na chave de ignição defeituosa de alguns carros da marca, que culminou em um gigantesco recall, admitiu ter esquecido de ordenar uma mudança na chave de ignição. A informação foi revelada pelo jornal The New York Times.

Ray DeGiorgio teria dito que a atual presidente da GM, Mary Barra, não sabia da ignição defeituosa antes de assumir o comando da empresa neste ano. O engenheiro está suspenso de suas funções na GM desde 10 de abril. Foi ele o responsável pelos projetos da chave de ignição de vários modelos da marca, incluindo o Chevrolet Cobalt (diferente do modelo vendido no Brasil). A própria GM ligou 13 casos de mortes ao problema.

A chave defeituosa foi reprojetada em 2006, mas não passou por uma mudança no número da peça. Isso acabou confundindo os encarregados pelo inquérito, que averiguavam os acidentes nos veículos que agora foram convocados para recall. A equipe de investigação localizou e apresentou um documento interno da GM provando que DeGiorgio havia autorizado a mudança em abril de 2006. No entanto, em depoimento concedido ano passado em um processo ligado a um acidente fatal em 2010, DeGiorgio negou que sabia sobre a mudança.

Segundo o The New York Times, o engenheiro disse aos encarregados pelo inquérito que, no momento do depoimento, ele havia esquecido sobre a mudança na peça, pois ela fazia parte de uma série de mudanças. A montadora ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Continua após a publicidade

Publicidade