Clique e assine por apenas 8,90/mês

Conheça a maçonaria dos superesportivos no Brasil

Donos de Ferrari, Porsche, Lamborghini e Maserati criam grupo tão restrito que há até fila de espera e aprovação coletiva dos novos membros

Por Isadora Carvalho - Atualizado em 17 dez 2018, 15h48 - Publicado em 2 jun 2017, 18h10
O encontro restrito e exclusivo reuniu 352 esportivos
O encontro restrito e exclusivo reuniu 352 esportivos Divulgação/Quatro Rodas

Se você estiver em uma das estradas paulistas num domingo e tiver sorte, poderá ver de perto um comboio dos carrões mais exclusivos que existem no país.

Trata-se do maior encontro de superesportivos da América do Sul, que ocorre a cada três meses em São Paulo.

Porém, não basta ter um carrão para participar. É preciso pertencer a um grupo exclusivo e disputado chamado Motorgrid.

É quase uma espécie de maçonaria dos esportivos. Para entrar, é necessário ser aprovado pelos membros – hoje são 730.

Continua após a publicidade

“O nome é divulgado por mensagem no grupo de WhatsApp para a apreciação de todos. Se dois tiverem algo contra, a pessoa não entra”, conta Eduardo Schkair Junior, 27 anos, fundador do grupo.

Ao todo, 35 Ferrari estavam presentes na 14° edição, inclusive uma antiga F346 - não há restrição de idade dos carros
Ao todo, 35 Ferrari estavam presentes na 14° edição, inclusive uma antiga 348 TS – não há restrição de idade dos carros Christian Castanho/Quatro Rodas

Aprovado, o novo integrante ganha uma pulseira com o logotipo do Motorgrid. Assim como os símbolos maçônicos, é um discreto sinal que ajuda os sócios a se reconhecerem mesmo fora dos eventos automotivos.

Não há uma cena mais comemorada do que uma Lambo ao lado de uma Ferrari
Não há uma cena mais comemorada do que uma Lambo ao lado de uma Ferrari Christian Castanho/Quatro Rodas

A confraria surgiu há quatro anos com o objetivo de juntar proprietários de bólidos que queriam rodar em segurança pela capital paulista.

“Começamos de maneira bem informal. Reuni alguns conhecidos e, descemos para o Guarujá (SP) em 16 esportivos, entre Ferrari, Lamborghini e Porsche, para um bate e volta”, relembra Schkair, dono de uma F355.

Continua após a publicidade
Fundador do grupo, Schkair posa com um C 63 AMG
Fundador do grupo, Schkair posa com um C 63 AMG Christian Castanho/Quatro Rodas

A informalidade conquistou os associados e a iniciativa foi ganhando fama hoje há aproximadamente 3.000 candidatos em lista de espera.

QUATRO RODAS acompanhou o último encontro dessa turma. A 14° ediç��o do PEA (Passeio e Encontro de Amigos) reuniu 352 veículos, sendo 80 Porsche e 35 Ferrari.

https://www.youtube.com/watch?v=JPeh6M1D2qg

Dá para notar que o encontro tem clima bem família, com predominância de casais com filhos e homens solteiros.

Continua após a publicidade

“Eu espero ansioso pelo encontro, pois é uma oportunidade única de ver de perto os principais lançamentos do mercado de luxo”, explica o empresário Allyson Simões, ao lado do seu Mercedes-Benz SL 63 AMG.

Allyson e a namorada, Amanda Primona, não perdem o passeio - juntos, já foram a mais de dez encontros
Allyson e a namorada, Amanda Primona, não perdem o passeio – juntos, já foram a mais de dez encontros Christian Castanho/Quatro Rodas

As reuniões cresceram tanto que já atraíram até patrocinadores: atualmente são 16 marcas que ajudam a cobrir o custo do passeio, que assim como os carros não é nada barato – R$ 100.000 por evento.

Renne Arantes, dono de um Nissan GT-R, fez uma tatuagem em homenagem ao grupo
Renne Arantes, dono de um Nissan GT-R, fez uma tatuagem em homenagem ao grupo Christian Castanho/Quatro Rodas
Foi graças aos passeios que Arantes voltou a ter prazer em andar de carrão após ser assaltado
Foi graças aos passeios que Arantes voltou a ter prazer em andar de carrão após ser assaltado Christian Castanho/Quatro Rodas
Publicidade