Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

CEO da Volkswagen renuncia após escândalo

Em carta de despedida, Martin Winterkorn diz ter certeza que empresa superará crise

Por Rodrigo Furlan Atualizado em 9 nov 2016, 14h41 - Publicado em 23 set 2015, 14h36
fabricantes

O nome forte do Grupo Volkswagen não resistiu ao escândalo da fraude dos motores a diesel revelado na semana passada. Hoje, Martin Winterkorn, CEO da companhia desde 2007, anunciou sua demissão por meio de uma carta. O rumor sobre a saída do executivo já circulava pela Europa desde ontem.

No comunicado, Winterkorn afirma que continua chocado com os acontecimentos dos últimos dias, sobretudo com o fato de que tal falcatrua possa ter ocorrido em escala tão elevada numa empresa como a Volkswagen. Da mesma forma, assume a responsabilidade pelo caso, e, em que pese a garantia de que não teve nenhum envolvimento na fraude, entrega o cargo.

O executivo também disse que a Volkswagen precisa de uma renovação ampla, e que sua saída é o primeiro passo para que o grupo retome a confiança dos clientes. Em seguida, o comitê executivo da Volkswagen também divulgou um comunicado informando que seu substituto só deve ser conhecido na próxima sexta-feira, depois de uma nova reunião do conselho.

VEJA MAIS– VW admite que 11 milhões de carros podem ter controle de emissões adulterado– O que o escândalo do diesel pode acarretar para os planos mundiais da Volkwagen?

Continua após a publicidade

Publicidade