Audi faz acordo com FCA e obtém direitos dos nomes Q2 e Q4

Marca alemã pretende usar siglas para batizar novos crossovers

Audi CrosslaneConceito Crosslane Concept antecipa parte das linhas do Q2

Conceito Crosslane Concept antecipa parte das linhas do Q2 (/)

A Audi chegou a um acordo com a Fiat Chrysler Automobiles (FCA) para poder utilizar os nomes Q2 e Q4 em seus futuros modelos. A informação foi confirmada pelo CEO da Audi, Rupert Stadler, durante o Salão de Detroit, permitindo que a Audi batize sua linha de crossovers e SUVs de Q1 a Q9.

Stadler afirmou que não houve dinheiro envolvido nas conversas com a FCA, e admitiu que cada uma das partes “saiu de lá com alguma coisa que precisava”, sem dar muitos detalhes. “Nós já havíamos tentado (adquirir os direitos) anos atrás, mas eles afirmaram que jamais cederiam. Só que não existe nunca no mundo dos negócios, e neste ano fiz uma proposta que os agradaram e finalmente chegamos a um consenso”, limitou-se a dizer.

Assim, especula-se que as negociações entre Audi e FCA tenham envolvido algum registro do Grupo Volkswagen que a FCA gostaria muito de aproveitar em algum modelo das marcas Fiat, Alfa Romeo, Chrysler, Dodge ou Maserati, o que foi praticamente confirmado por Stadler.

Pensando por este lado, seria lógico pensar nos nomes italianos que a Audi utilizou em carros-conceitos apresentados há vários anos, como Avantissimo (2001) e Nuvolari (2003). Mas são quase nulas as chances da FCA aproveitar alguns destes nomes, já que as leis europeias atuais impedem que nomes de pessoas reais sejam explorados comercialmente. Sendo assim, os únicos nomes registrados pelo Grupo VW que poderiam interessar aos italianos seriam “Lupo” e “Bora”, este último nome de um vento que sopra no Mar Adriático e aproveitado pela Maserati  em duas gerações de cupês, entre 1973 e 1974 e de 1975 a 1980.

A FCA utilizava o nome Q2 para batizar a tecnologia de diferencial de deslizamento limitado, enquanto o nome Q4 identificava o sistema de tração integral aproveitado nos sedãs Maserati Ghibli e Quattroporte.

Seja como for, com o acordo, a marca das quatro argolas poderá, enfim, utilizar o nome Q2 em um crossover de cinco portas baseado na plataforma MQB (a mesma aplicada em diversos modelos do Grupo VW). Já o Q4 designará uma versão cupê da próxima geração do Q3. Além destas duas novidades, a montadora também prepara para 2018 o lançamento do Q1, que, como o nome sugere, será baseado na próxima geração do A1. Por precaução, a Audi já registrou também as nomenclaturas “SQ” para toda a linha “Q” e F-Tron para uma possível família de veículos movidos a hidrogênio.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s