Made in Brasil: atributos que só o Atego nacional apresenta

Conheça as modificações que o caminhão da Mercedes recebe para atender a todas as necessidades e preferências do motorista brasileiro

A Expedição Vozes do Futebol percorreu o Brasil em busca de histórias dos profissionais da estrada ligadas ao mundo do esporte. Durante 40 dias, foram mais de 10 000 quilômetros cobertos, período no qual o Atego 2430 visitou 15 dos 26 estados brasileiros – números que dão uma boa ideia da imensidão do nosso território. Nessa maratona, além das grandes distâncias, o semipesado passou por muitas das situações peculiares que os caminhões encontram só no nosso país.

São características únicas que fazem mesmo um caminhão de projeto global, como é o caso do Atego, passar por um processo de adequação para melhor atender às necessidades e preferências nacionais. “Há certos aspectos que são bem particulares em relação ao restante do mundo”, explica Marcos Andrade, gerente de marketing da Mercedes-Benz Caminhões. Não por acaso, na planta brasileira localizada em São Bernardo do Campo (SP) está o maior Centro de Desenvolvimento Tecnológico de Ônibus e Caminhões da Mercedes-Benz fora da Alemanha, inaugurado em 1991.

Mudanças necessárias

Para dar tranquilidade aos motoristas que atravessam trechos isolados, onde postos de combustível são raros, o semipesado oferece a opção de um tanque adicional, totalizando 600 litros – o padrão é de 300 litros.

Para resistir às más condições de conservação das rodovias, enfrentar estradas de terra e entrar no meio das plantações para carregar a produção do agronegócio nas fazendas ou, ainda, encarar lombadas e valetas para realizar entregas para o consumidor final nos centros urbanos, o Atego recebe peças mais robustas em sua suspensão. Nessas condições, o chassi é submetido a maiores esforços de vibração e torção e, sem esse reforço, a suspensão teria sua vida útil bem reduzida.

Robustez: para enfrentar as diversas condições de estrada existentes no Brasil, o Atego foi equipado com suspensão reforçada

Robustez: para enfrentar as diversas condições de estrada existentes no Brasil, o Atego foi equipado com suspensão reforçada (João Castellano/Abril Branded Content)

O relevo irregular brasileiro, cheio de estradas que cortam planaltos e cidades em regiões acidentadas, como Belo Horizonte, também demandou modificações. O Atego recebeu transmissões com um escalonamento mais amplo, com as primeiras marchas mais curtas (mais força nas subidas) e as demais marchas alongadas (para o motor trabalhar dentro da faixa verde de rotação em velocidade de cruzeiro, gerando economia de combustível).

“Também aumentamos os ângulos de ataque e saída do Atego, oferecendo um pacote que chamamos de ‘robustez’”, diz Andrade, referindo-se às condições de pistas que o caminhão consegue superar, como estradas não pavimentadas, lombadas e valetas, sem raspar a frente ou a traseira. Além de para-choques e escada de acesso à cabine mais elevados, os modelos nacionais também podem receber o protetor de cárter.

A família Atego também tem modelos com novas configurações de tração, específicas para atender às necessidades do mercado nacional. As versões 8×2, como o 3030 e o 3026, apresentam a instalação de um segundo eixo dianteiro no caminhão – popularmente conhecido como bi-truck – capaz de aumentar a capacidade de carga em até 6 toneladas. Já o Atego 2730 é a versão 6×4 da família, muito utilizada na construção civil e no setor de agronegócio.

Sem medo de sujeira

As partículas de poeira das estradas de terra podem ter um efeito devastador em muitos componentes de borracha, que sofrem atrito, ou, ainda, em componentes eletrônicos. Andrade explica que esse problema é mais acentuado no Centro-Oeste, já que o pó naquela região é mais fino e abrasivo.

Tudo isso teve efeitos diretos no Atego brasileiro. Os freios são a tambor, que nessas condições oferecem maior durabilidade que os a disco. Além disso, vários módulos eletrônicos foram reposicionados para locais mais “escondidos”.

A cabina vem com materiais de fácil limpeza. O climatizador, no teto, torna a viagem mais agradável

A cabina vem com materiais de fácil limpeza. O climatizador, no teto, torna a viagem mais agradável (João Castellano/Abril Branded Content)

Foram desenvolvidos materiais de vinil e tecidos especiais, mais fáceis de limpar, para a cabine do modelo nacional. O habitáculo ainda conta com um climatizador para permitir que o motorista durma com a temperatura interna agradável sem precisar abrir as janelas e sem exaurir a bateria com o uso do ar-condicionado.

Os bancos também são especialmente criados para o mercado nacional, adequados à estatura média do brasileiro – que é mais baixa que a média europeia. Além disso, a percepção de conforto do brasileiro é diferente da do europeu. Por aqui, a preferência é por bancos e colchões mais macios, enquanto no Velho Continente peças com densidades mais duras são as preferidas. A Mercedes-Benz acabou de criar uma nova linha de bancos. “O principal desafio foi o de atender a essa percepção de conforto, mas sem jamais descuidar da ergonomia e da saúde do motorista”, diz Andrade.

O colchão foi pensado para atender às preferências de conforto brasileiras

O colchão foi pensado para atender às preferências de conforto brasileiras (João Castellano/Abril Branded Content)

A força da estrela

Ao longo dos mais de 60 anos de produção de caminhões e ônibus da Mercedes-Benz no Brasil, a estrela de três pontas tornou-se um xodó dos motoristas, que revelam em pesquisas não abrir mão da sua presença na frente do bruto. “Principalmente no segmento semipesado, existe uma identidade muito forte entre o caminhoneiro e os modelos da Mercedes-Benz”, diz Andrade. “Por isso, a estrela tem um peso muito grande.” Um verdadeiro selo de qualidade.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s