Assine QUATRO RODAS por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Nissan Kicks sofre panes secas mesmo com tanque cheio e deixa donos a pé

Proprietários de Nissan Kicks relatam problemas com o marcador de combustível do SUV. Nissan emitiu dois comunicados para as concessionárias

Por Waldez Carmo Amorim
15 jan 2024, 10h17

Ter o indicador do nível de combustível quebrado ou com defeito é grave. Mas a situação piora quando a central eletrônica do motor não reconhece o problema, como ocorreu com o carro da motorista de aplicativo Helena Moniz Mancini, de Santo André (SP), dona de um Nissan Kicks 2022.

Ela ficou parada no trânsito, poucos quilômetros depois de ter abastecido, porque o sistema entendeu que não havia combustível no tanque. Foi como se o carro tivesse uma pane seca, com o motorista ficando sujeito inclusive à multa. O drama, porém, não se encerra assim, porque aparentemente o problema não tem solução.

A Nissan atribui a falha ao uso de combustível de má qualidade. “Meu carro já foi para a concessionária oito vezes e ficou aproximadamente 40 dias na oficina. Agora abasteço a cada 200 quilômetros e todas as vezes retiro o cabo da bateria e coloco novamente para o sistema reiniciar”, conta Helena.

Continua após a publicidade

Assim como Helena, outros proprietários acabam por desenvolver estratégias para conviver com o erro de leitura. É o caso do gerente comercial Ailton de Souza Nascimento, de Mogi das Cruzes (SP), dono de um Kicks 2017. Nem sempre dá certo, porém. “Mesmo abastecendo a cada 200 quilômetros, já fiquei sem combustível na estrada à noite durante uma viagem para o Paraná, por causa do painel que informava autonomia de 3 quilômetros”, lembra Ailton.

Posto combustível gasolina álcool diesel petrobras (4)
Teve quem saiu do posto com tanque do Nissan Kicks cheio e recebeu aviso de pane seca alguns quilômetros depois (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Existem dois comunicados da Nissan para as concessionárias, o boletim técnico MW1 20-001, sensor de nível de combustível, de 22/10/2020, para Kicks, Versa e March, e o DQGN-007-21, de 16/3/2021, que alerta para substituição de sensor de nível de combustível dos modelos acima em garantia.

No segundo comunicado a montadora informa que “um conjunto de melhorias foram aplicadas e, após diversas análises em peças retornadas de campo, não há incidentes duplicados ou qualquer avaria identificada no sensor de nível afundando/ boia encharcada com produção após 01/02/2019. Dessa forma, é necessário um diagnóstico mais aprofundado a fim de determinar a causa raiz”.

Continua após a publicidade
Clientes da Nissan são os mais satisfeitos com os serviços de pós-vendas prestados pela fabricante dos seus carros
Nissan orientou a troca de sensores em alguns carros, mas própria marca não sabe a causa exata do problema (Divulgação/Nissan)

O POVO RECLAMA

“Havia notado que o marcador de combustível com o tanque completo marcava um alcance de aproximadamente 265 quilômetros. Na concessionária disseram que não poderiam garantir que o problema seria resolvido e que o meu veículo não era o primeiro que atendiam com a falha.” Mensagem editada da proprietária do Kicks de São Caetano do Sul (SP) no site Reclame Aqui

“Tenho um Nissan Kicks 2018, e, sempre que abasteço, o veículo não reconhece que o tanque está cheio, ou quantos quilômetros posso rodar, fui até a concessionária e me disseram que é assim mesmo, isso é defeito de fábrica, que o meu carro não era o primeiro, e que tinha que aguardar a fábrica lançar um recall.” Mensagem editada da proprietária do Kicks de São Paulo (SP) no site Reclame Aqui

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.