Clique e assine com até 75% de desconto

Faróis full-led adaptativos dispensam os faróis de neblina?

Eles são capazes de fazer sombra para o carro que vem no sentido contrário, mas ainda não substituem os auxiliares

Por Henrique Rodriguez 19 jul 2017, 21h38
O A8 foi o primeiro Audi com faróis Matrix LED divulgação/Audi

Faróis adaptativos full-led dispensam o farol de neblina? Como eles funcionam? – Rodrigo Souza, Irará (BA)

Não dispensam. De acordo com o engenheiro Ricardo Takahira, da Comissão Técnica de Veículos Elétricos e Híbridos da SAE Brasil, os faróis adaptativos full-led, encontrados nos modelos mais luxuosos, são montados na linha de altura da grade, enquanto os de neblina são posicionados mais abaixo, bem próximo ao solo.

Além disso, os faróis de neblina têm facho mais largo e curto para iluminar por baixo do nevoeiro ou em condições de poeira, chuva e fumaça. Não à toa, devem ser instalados em posições baixas, a não menos de 25 cm do chão.

O Honda Civic Touring tem faróis full-led, mas mantém os neblinas convencionais divulgação/Honda

Faróis adaptativos têm ajuste automático do ângulo e da intensidade da luz de acordo com as condições da estrada ou para não ofuscar um carro vindo no sentido contrário – o que também pode ser evitado pelo ajuste automático de altura do facho.

Eles também podem ser direcionais, ao acompanhar o volante ou coordenadas do sistema de navegação GPS, iluminando áreas em curvas ou focando mais longe ou perto conforme a velocidade – recurso que também é disponível nos faróis que usam lâmpadas tradicionais.

Continua após a publicidade
Reprodução/Ford

Alguns fabricantes já começaram a eliminar os faróis de neblina do design de seus carros, mas sem abrir mão do equipamento. Nos Audi, a função de farol alto é cumprida por um campo do próprio farol.

Nos Mercedes, porém, foram as luzes diurnas de leds que absorveram a função, emitindo facho de luz mais intenso em situação de neblina.

Os faróis full-led não utilizam nenhum tipo de lâmpadas convencional no facho alto ou no baixo. São compostos apenas por leds (iniciais de “diodos emissores de luz”).

Além de terem menor consumo de energia e excelente luminosidade e brilho, os leds podem tanto ser o conjunto ótico principal ou aplicados esteticamente em aros iluminados.

É possível instalar lâmpadas de leds em carros que saíram de fábrica com lâmpadas convencionais, mas não por muito tempo. Nova resolução do Contran proíbe qualquer alteração no conjunto de luzes de todos os veículos a partir de 2021.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade