Assine QUATRO RODAS por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Existe (ou já existiu) algum motor com oito cilindros em linha?

No passado distante, eles foram os preferidos para modelos de luxo e de competição

Por Redação
Atualizado em 3 Maio 2021, 15h43 - Publicado em 5 set 2016, 15h57

Mercedes-Benz 300 SLR

Existe (ou já existiu) algum motor com oito cilindros em linha? Já equipou algum carro? – Rafael F. Silveira, Brasilia (DF).

Os oito-em-linha equiparam no passado diversos modelos de automóveis, em geral os mais luxuosos, como Isotta-Fraschini, Lancia, Alfa Romeo, Packard, Stutz, Horch e outros. Eles se caracterizavam pela alta potência e torque aliados a um funcionamento mais suave em relação aos de seis cilindros em linha.

Duas de suas desvantagens, porém, foram cruciais para seu desuso. O primeiro foi o grande comprimento necessário para sua acomodação no cofre do motor. O segundo foi a tendência à vibrações torsionais elevadas no virabrequim em altas rotações, o que demandava soluções complexas para que não houvesse risco de fadiga.

Nos anos 1950, perderam a fama por serem pesados e não muito potentes quando comparados com os modernos V8 da época. A Pontiac substituiu o seu por um V8 OHV em 1949 e a Buick adotou o V8 OHV de 5,3 litros em 1953.

Continua após a publicidade

Um I-8 (como ele é abreviado, do inglês “in line”) que fez história foi o que equipou o Mercedes-Benz 300 SLR em 1955, com grandes vitórias nas pistas de corrida – não confundir com o famoso 300 SL, que era sua versão de rua, com portas asas de gaivota e motor seis-em-linha de 3 litros com 215 cv.

Mercedes-Benz 300 SLR

O motor I-8 do 300 SLR de 3 litros representou o máximo em tecnologia da sua época, com comandos desmodrômicos, injeção mecânica de combustível, todo de alumínio, produzindo até 310 cv.

Era tão caro, porém, que nunca equipou carros de rua – a exceção foi o lendário Uhlenhaut Coupé, um 300 SLR feito para o chefe da divisão de competições da Mercedes na época, Rudolf Uhlenhaut, e que tinha potencial para ser o veículo de produção mais rápido do planeta, com máxima acima dos 290 km/h. Mas apenas duas unidades foram fabricadas.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Os automóveis estão mudando.
O tempo todo.

Acompanhe por QUATRO RODAS.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.