Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Deu a louca na loja

Marcas fazem de tudo para vender em época de crise. Até pagar prestações para o cliente

Por Isadora Carvalho Atualizado em 22 abr 2021, 23h11 - Publicado em 7 set 2015, 14h12

servicos servicos

Já pensou pagar só R$ 13 na parcela de um carro novo ou deixar a fábrica saldar algumas prestações por você? Essas são algumas ações criadas pelas marcas para espantar a crise que atinge a indústria automotiva: as vendas caíram 20,7% nesse primeiro semestre.

Entre as promoções mais incomuns, a GM promete o pagamento de quatro parcelas (de até R$ 1 500

cada) do financiamento de um zero-quilômetro caso o comprador seja demitido sem justa causa. A oferta ocorre mediante a contratação do Seguro Chevrolet Plus, cujo valor varia em função do plano.

Já a Fiat aposta em uma nova modalidade de financiamento, que faz alusão aos 13 anos de liderança da

marca no país. A fabricante baixa 13 parcelas das 48 contratadas para apenas R$ 13. O cliente é que escolhe quais prestações serão reduzidas. A Hyundai apela para o cliente fiel que quer trocar seu HB20 por outro novo, com promessa de pagar 100% do valor da Tabela Fipe. E a Peugeot espera conquistar o consumidor com um test-drive: quem provar a linha 2016 do 208 e comprar um modelo rival em até sete dias receberá R$ 500 da montadora.

Continua após a publicidade

Porém, antes de aderir às ofertas tentadoras, pense bem. “No caso da parcela reduzida da Fiat, os juros

estão embutidos nas parcelas cheias”, diz José Nicolau Pompeo, professor de finanças da USP e doutor

em economia. Na ação promovida pela rede Chevrolet, é importante fazer as contas para ver se o

seguro não vai encarecer demais o financiamento. Na Hyundai, qualquer arranhão na pintura é motivo

para não pagar a tabela cheia.

VEJA MAISModelos que perdem itens de série, mas não reduzem os preços7 dicas para que seu carro não se desvalorize tantoDez modelos nacionais com preços fora da realidade

Continua após a publicidade

Publicidade