Clique e assine por apenas 8,90/mês

Correio Técnico: por que motor turbo precisa de mais óleo?

Exigências específicas do turbocompressor fazem com que quantidade e tipo de óleo precisem ser revistos

Por Rodrigo Ribeiro - 21 out 2019, 07h27
Junto com o turbo sempre virá mais óleo Acervo/Quatro Rodas

Por que motores turbo precisam de mais óleo? Aline Maia, São Paulo (SP)

Porque eles geram mais calor e possuem um circuito de lubrificação maior. A diferença do reservatório abastecido das versões aspirada e turbo do motor da Volkswagen EA211 1.0, por exemplo, chega a 700 ml extras para a variante sobrealimentada.

O principal motivo para a variação é que o turbocompressor usa o óleo para sustentar, lubrificar e resfriar a árvore que une a turbina e o compressor.

Além disso, a maior potência específica dos motores turbo também aumenta a temperatura do lubrificante, exigindo um radiador específico.

Continua após a publicidade

Segundo a fabricante de turbos americana BorgWarner, essa é “uma característica definida pelas montadoras que desenvolvem soluções diferentes de acordo com a sua estratégia de powertrain”.

Nossa, que fino

O óleo do motor turbo tem características específicas Reprodução/Quatro Rodas

Outra característica de muitos motores turbos é usar óleo menos viscoso, ou “mais fino”.

Isso permite que o fluido ofereça a menor resistência possível à árvore do turbocompressor, reduzindo as perdas mecânicas.

Esses óleos também possuem maior resistência à alta temperatura, para evitar a coqueificação — quando o óleo parado ao redor da árvore esquenta a ponto de “cozinhar”, perdendo suas propriedades.

Continua após a publicidade

Antigamente alguns carros preparados contavam até com um reservatório de óleo à parte, exclusivo para o turbo. Esse recurso, porém, foi deixado de lado em nome de um gerenciamento mais refinado e preciso da lubrificação e refrigeração do motor.

Publicidade