Clique e assine por apenas 8,90/mês

Correio Técnico: Por que algumas Ford Ranger têm a letra D no lugar da 5ª?

Identificação na manopla do câmbio é específica de algumas versões da picape

Por Rodrigo Ribeiro - 31 Maio 2019, 15h18
Onde se lê “D”, pode entender como 5ª marcha Irceu Rozen/Quatro Rodas

O que significa o “D” que fica na manopla de câmbio da picape Ford Ranger 2011? – Irceu Rozen, são paulo (SP)

A letra indica que a quinta marcha do carro é do tipo overdrive. O termo é dado para relações de marcha cuja multiplicação seja menor do que 1:1.

A Ranger chegou a usar a relação de 0,73:1, com diferencial traseiro de 4,56:1..

O overdrive permite que as rotações do motor fiquem baixas em velocidades elevadas, possibilitando uma redução no consumo rodoviário.

Continua após a publicidade

Hoje em dia, quase nenhuma marca indica as marchas overdrive, mas todos os carros modernos possuem ao menos uma marcha com relação inferior a 1:1. Um caso extremo é o do novo Ford Mustang, cuja 10ª marcha tem multiplicação de 0,64:1.

De ré é mais fácil

Na subida há menos peso sobre o eixo dianteiro (que quase sempre é o de tração) Ivan Carneiro/Quatro Rodas

Uma curiosidade sobre relações de marcha é que alguns carros possuem a ré mais curta (ou seja, capaz de multiplicar mais a força do motor enviada às rodas) do que a primeira.

Por conta disso criou-se a lenda urbana de que alguns carros com motores pequenos só conseguiam encarar subidas de ré.

Ainda que alguns modelos de fato tivessem a ré mais curta (como o antigo Audi A3 1.8 Automático), o que ocorria é que, ao encarar uma ladeira ao contrário, os pneus que tracionavam o carro passavam a ser aqueles que estavam recebendo mais peso do carro, o que melhora a tração.

Continua após a publicidade

Essa situação otimizava o desempenho do veículo, criando essa sensação de que ele era mais forte de ré.

Tem outras dúvidas? Envie sua pergunta para correiotecnico@abril.com.br!

Publicidade