Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Despesa de estrela

Por Redação 28 set 2010, 23h43

15459 km

Chegou a hora da primeira revisão do Smart. E a concessionária escolhida entre as poucas opções da marca foi a Europamotors, em São Paulo (SP), que atende veículos da Mercedes-Benz. Após três dias de espera por um orçamento, o susto: 916,95 reais. Os valores incluíam 4 litros de óleo 0W40 Mobil 1 sintético (61 reais cada litro), “kit de lubrificação” por 60 reais, “protetor de bateria antizinabre” por 44,20 reais e o filtro de óleo do motor, por 88,75 reais. À soma, acrescentem-se 480 reais por três horas de serviço (160 reais a hora), que incluía um reaperto de todo o sistema de suspensão.

Negamos o kit de lubrificação – nada mais que passar graxa em partes móveis e silicone em borrachas – e o protetor de bateria antizinabre (que, segundo a concessionária, era um spray aplicado nos terminais de bateria), pois não constavam no manual de serviços. A conta? Deu 812,75 reais. Com desconto, “passamos a régua” em 790 reais. Ainda assim, muito alto. Para relembrar, a primeira revisão do nosso recém-desmontado C4 Pallas custou 410 reais e o Ford Ka teve 87,34 reais de despesa em igual serviço.

Ou seja, se por um lado o Smart não gerou despesas com quebras ou desgastes prematuros, por outro nos cobra altos preços por serviços que, em teoria, podem ser feitos em qualquer centro automotivo. E por um custo muito mais baixo. Mas, de acordo com a marca, uma troca de óleo feita fora da concessionária manda a garantia do veículo para o espaço. Mesmo no caso do Smart, que tem substituições do lubrificante fora do período de revisão – e que não são marcadas no manual do proprietário.

Continua após a publicidade

Como nessa primeira revisão não nos foi oferecido o serviço de alinhamento e balanceamento de rodas, fomos conferir se tudo andava bem com nosso Smart. Na Suspentécnica, em São Paulo (SP), o laudo comprovou que o alinhamento ainda está em dia e a ausência de vibrações no volante mostra que as rodas, aparentemente, não carecem de novo balanceamento. Nosso consultor técnico Fábio Fukuda foi um dos nove motoristas do carro neste mês. Mesmo após a revisão, acusou a canja de percussão proporcionada pelas portas e suspensão em pisos irregulares. Pelo jeito, uma sina do compacto de Longa Duração.

Principais ocorrências

14971 km: barulhos ao rodar em pisos irregulares

Consumo

No mês (71,1% na cidade): Gasolina – 12,9 km/l

Desde set/09 (44% na cidade): Gasolina – 11, km/l

Continua após a publicidade

Publicidade