Clique e assine por apenas 8,90/mês

Culpado ou inocente?

Por Redação - 7 ago 2014, 12h34

Por Péricles Malheiros

45 547 km

O Peugeot 208 iniciou o mês passando pela quarta revisão, feita na Port Andreta, de Sorocaba (SP). Com o carro, deixamos o pedido de verificação de barulhos no teto, chia- do nos freios e trepidação na embreagem.

Poucas horas após receber o carro, o consultor nos ligou: “Para resolver o barulho nos freios será preciso substituir pastilhas e discos”. Perguntamos se uma retífica dos discos (processo de desbaste que nivela a superfície de atrito) resolveria o problema. “Retificados, ficariam com espessura muito próxima ou além do limite mínimo tolerado pela fábrica”, disse o consultor. Diante de tal alegação, autorizamos a troca.

Pagamos a conta de R$ 1 500, assim divididos: R$ 648 pela revisão, R$ 120 por alinhamento, balanceamento e rodízio e R$ 732 por discos e pastilhas. Com as peças usadas, fomos para a oficina do nosso consultor Fabio Fukuda, que fez a verificação dos serviços da Port Andreta. “Todos os filtros são, de fato, novos. A revisão foi executada a contento”, disse Fukuda. A nosso pedido, o consultor mediu os discos e concluiu: “Eles estavam com 12,19 e 12,26 milímetros. Novo, o disco tem 13 mm, o que indica um desgaste médio de 0,77 mm em 40 000 km. Portanto, os discos, sem retífica, seguramente suportariam um segundo ciclo de pastilhas”.

Questionamos a Port Andreta sobre a real necessidade da substituição. “Pastilhas novas em discos usados não retificados geram ruídos e trepidação”, disse o técnico. Ou seja, uma argumentação complementar à inicial. Só um pouco diferente, mas suficiente para nos tirar o direito de deixar de gastar R$ 392, valor dos discos. Nossa experiência com os carros de Longa, porém, mostra que pastilhas novas em discos usados raramente geram algum tipo de incômodo.

Sobre os ruídos no tampão, a Port Andreta disse não poder fazer nada, pois os trilhos têm evidentes sinais de manutenção inadequada. Argumentamos que as marcas foram feitas por outra autorizada (a Alpes) e fomos aconselhados a retornar a ela para providenciar o reparo. Quanto à trepidação da embreagem, o consultor classificou como “compatível com a quilometragem”. A autorizada fez ainda a troca da buzina (enfraquecida) em garantia.

Consumo

No mês: 10,1 km/l com 13,1% de rodagem na cidade

Desde ago/13: 9 km/l com 30,6% de rodagem na cidade

Continua após a publicidade

Combustível: etanol

Principais ocorrências

7 677 km Tampa do teto vibra e faz barulho

9 618 km Buzina com som rouco e abafado

28 032 km Perda de eficiência do ar-condicionado

34 196 km Embreagem trepidando nas saídas

39 327 km Chiado nas pastilhas de freio

Custos no mês

Combustível: R$ 1 193

Revisão: R$ 768

Discos e pastilhas de freio: R$ 732

Continua após a publicidade
Publicidade