Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Land Rover Evoque conversível já é vendido no Brasil por R$ 292.500

Edição limitada do SUV sem capota terá apenas 45 unidades e só chegará ao Brasil em março de 2017

Por Isadora Carvalho Atualizado em 17 dez 2018, 15h49 - Publicado em 9 nov 2016, 11h09
Range Rover Evoque conversível

O Range Rover Evoque responde por 25% das vendas da Land Rover – um sinal nítido do sucesso do modelo, disponível em 180 países. E a marca quer se aproveitar dessa aceitação para promover a versão conversível.

https://www.youtube.com/watch?v=qQnX6VoWQts

 

Mas a ideia não é nova: o primeiro utilitário conversível foi o Nissan Murano Cross Cabriolet, lançado em 2011, que não caiu no gosto do público e foi eleito pela revista americana Fortune como carro mais odiado da época.

LEIA MAIS:

>> Vídeo mostra o Evoque conversível encarando trilhas

>> Salão: Gol GT Concept é o carro que queremos ver em produção

>> Tudo o que você precisa saber sobre o salão do automóvel

O Evoque Convertible é o principal destaque do estande da Land Rover no Salão do Automóvel 2016 e está disponível para pré-venda. Gostou? Corra, pois apenas 45 unidades serão importadas para o Brasil.

Continua após a publicidade
Range Rover Evoque conversível

A edição especial é baseada na versão HSE Dynamic, top da gama, e será a mais cara da linha Evoque por R$ 292.500. Sob o capô, o motor turbo 2.0 com 240 cv aliado a uma transmissão automática de 9 marchas, com opção para trocas sequenciais no volante.

Range Rover Evoque conversível

A capota retrátil pode ser acionada com o carro em movimento (até 48 km/h) e leva 18 segundos para abrir. O fechamento é um pouco mais lento, em 21 segundos. A capacidade volumétrica do porta-malas foi reduzida de 420 litros para 251 litros, pela necessidade de espaço para alojar a capota. 

Range Rover Evoque conversível

Na parte de segurança, a carroceria foi reforçada, o que deixou o conversível mais pesado, com 1.900 kg – 270 quilos a mais que a versão convencional. Em caso de capotamento, um sistema automático leva apenas 90 milissegundos para levantar duas barras atrás da segunda fileira de bancos para proteger os passageiros.

Continua após a publicidade
Publicidade