Clique e assine por apenas 8,90/mês

Seis dos dez carros mais vendidos na China são de marcas tradicionais

Carro mais vendido na China é uma minivan. Os outros nove, porém, são sedãs ou SUVs. Chineses têm mais variedade de opções que os brasileiros

Por Henrique Rodriguez, de Pequim - Atualizado em 24 abr 2018, 19h09 - Publicado em 24 abr 2018, 15h53
Volkswagen Cross Lavida
Volkswagen Cross Lavida é perua aventureira que só existe na China Divulgação/Volkswagen

Não foi à toa que o mercado de automóveis chinês se tornou o mais importante para as fabricantes ocidentais.

A venda de carros no país de Mao Tsé-Tung cresceu 200% desde 2008.

Somadas, as quatro maiores fabricantes locais venderam 6,7 vezes mais carros do que todo o mercado automotivo brasileiro em 2017.

Só a SAIC respondeu por 6,2 milhões de automóveis em 2017. A empresa é parceira da GM, com Chevrolet, Cadillac e mais duas marcas locais.

A Wuling é especializada em monovolumes, e Baojun (“cavalo precioso” em português), oferece carros de baixo custo, apesar de ser parceira da Volkswagen no mercado local.

No Brasil foram vendidos 2.239.403 unidades entre automóveis, comerciais leves (picapes e furgões), caminhões e ônibus em 2017.

Empresas como Dongfeng (3,5 milhões), parceira de Honda, Kia, Nissan, Renault, Peugeot e Citroën, FAW (3,1 milhões), parceira de Volkswagen, Audi, GM e Toyota e Changan (2,2 milhões), sócia de Ford, Suzuki, Mazda e Peugeot-Citroën, também superam, sozinhas, as vendas de automóveis no Brasil.

Juntas, formam o time das quatro maiores fabricantes de automóveis da China, onde todo fabricante estrangeiro precisara firmar uma joint-venture com uma empresa local para produzir e comercializar seus veículos no mercado local. Esta regra, imposta em 1994, está prevista para acabar em 2023.

Ainda assim, veículos de marcas ocidentais dominam o ranking dos 10 carros mais vendidos na China em 2017.

1º – Wuling Hong Guang (532.394 unidades)

Wuling Hong Guang S1
Wuling Hong Guang S1 General Motors/Divulgação

Longe de ser bonito, o Wuling Hongguang (pronuncie se for capaz!) tem capacidade para sete passageiros bem distribuídos entre seus 4,5 m de comprimento (14 cm a mais que a Spin).

Tem motor 1.5 16V Dual VVT de 111 cv e 15 mkgf de torque. Outra vantagem do modelo é que a rede de concessionárias da Wuling cobre 90% das cidades chinesas com suas 2.800 concessionárias.

O Brasil tem, hoje, 6 mil concessionárias no país inteiro, de acordo com a Fenabrave. Pense nisso.

2º – Volkswagen Lavida (517.255 unidades)

Volkswagen Lavida
Volkswagen Lavida Volkswagen/Divulgação

A Volkswagen tem 10 sedãs à venda na China, entre os fabricados pela FAW e pela SAIC. O mais vendido deles é o Lavida, fabricado pela joint-venture SAIC-VW, e vendido em duas gerações distintas.

Sua plataforma é a PQ34, mesma do Golf IV. Ainda tem versão hatch, o Gran Lavida e sua versão aventureira, Cross Lavida.

Volkswagen Lavida Plus
Volkswagen Lavida Plus Divulgação/Volkswagen

A nova geração do Lavida, chamada de Lavida Plus, é o grande lançamento da VW no Salão de Pequim.

Considerada a versão local do novo Jetta, ele é baseado na plataforma modular MQB e tem três opções de motores: 1.5 aspirado de 116 cv, 1.2 TSI de 116 cv e 1.4 TSI de 150 cv, os dois últimos com opção de câmbio DSG de sete marchas.

3º – Haval H6 (505.944 unidades)

Haval H6 Coupé
Haval H6 Coupé Haval/Divulgação

A marca de SUVs da Great Wall faz sucesso na China e o Haval H6 é seu principal produto.

O modelo é vendido nas versões Coupé, mais compacta, e Sport, mais espaçosa. A nomenclatura não faz qualquer sentido: o Sport tem motor 1.5 aspirado de 100 cv e o Coupé usa o 2.0 turbo de 197 cv com câmbio automatizado de dupla embreagem e seis marchas da Getrag, mesma fornecedora dos dupla embreagem da BMW.

Continua após a publicidade

4º – Buick Excelle (421.296 unidades)

Buick Excelle
Buick Excelle Buick/Divulgação

A Buick tem vendas significativas na China. O Excelle, sua versão do Opel Astra, é seu modelo de maior sucesso.

Por lá, é vendido com motor 1.5 aspirado de 114 cv e 1.4 turbo de 156 cv.

5º – Nissan Sylphy (404.726 unidades)

Nissan Sylphy
Nissan Sylphy Divulgação/Nissan

O design entrega: o Sylphy é a versão chinesa do Sentra. Por lá ele é fabricado pela Dongfeng.

A meta da Nissan é sair da sexta para a terceira posição no ranking das marcas mais vendidas da China até 2023.

6º – Baojun 510 (358.877 unidades)

Baojun 510
Baojun 510 General Motors/Divulgação

O Baojun 510 é considerado o lançamento de maior sucesso da história do mercado chinês. Chegou às 300 mil unidades vendidas em apenas 10 meses.

É focado em jovens famílias e tem preço convidativo: parte do equivalente a R$ 29 mil.

Tem motor 1.5 de 111 cv e quatro airbags e controle de estabilidade são equipamentos de série. 

7º – Volkswagen Tiguan (340.032 unidades)

Volkswagen Tiguan
Volkswagen Tiguan Divulgação/Volkswagen

Todos os Tiguan vendidos no mundo estão à venda na China.

A primeira geração continua à venda junto com a nova, disponível na versão curta de cinco lugares e na AllSpace, de sete.

8º – GAC Trumpchi GS4 (337.330 unidades)

GAC Trumpchi GS4
GAC Trumpchi GS4 GAC/Divulgação

Este SUV médio é o carro mais vendido da GAC, fabricante local que nasceu produzindo bicicletas.

Além do design interessante, tem motor 1.3 turbo de 137 cv e câmbio automático de sete marchas.

9º – Toyota Corolla (336.763 unidades)

Toyota Corolla
Toyota Corolla Hybrid Divulgação/Toyota

Olha só quem apareceu, o segundo carro mais vendido do planeta! Na China, a geração passada do sedã convive com a atual nas lojas.

Além disso, sua versão híbrida tem várias isenções fiscais.

10º – Volkswagen Sagitar (327.062 unidades)

Volkswagen Sagitar
Volkswagen Sagitar Divulgação/Volkswagen

Ao contrário do Lavida e do Tiguan, oi Sagitar é fabricado pela joint-venture da Volkswagen com a FAW, a mais antiga fabricante chinesa.

Mas o Sagitar não precisa de apresentação: é o nosso Jetta. E o Jetta vendido na China é um carro completamente diferente e até menor.

Continua após a publicidade
Publicidade