Clique e assine por apenas 8,90/mês

VW Nivus 2021 freia sozinho e tem porta-malas maior que o do T-Cross

SUV cupê do Polo será lançado no fim do primeiro semestre com motor 1.0 turbo, ACC, faróis de led e central multimídia inédita

Por Gabriel Aguiar, Leonardo Felix - Atualizado em 16 abr 2020, 13h41 - Publicado em 15 abr 2020, 15h00
Assim será o Volkswagen Nivus Highline Divulgação/Volkswagen

A Volkswagen divulgou nesta quarta-feira (15) as primeiras imagens oficiais da versão do Nivus, SUV cupê derivado do Polo que, de acordo com a fabricante, será lançado no fim do primeiro semestre no Brasil.

Embora o modelo ainda traga camuflagem virtual, já é possível observar com mais clareza seus traços. E eles confirmam boa parte do que já fora antecipado nas projeções de QUATRO RODAS.

Apesar de ser diretamente derivado do Polo, com quem compartilha a plataforma MQB A0, os 2,56 metros de entre-eixos e parte das chapas da carroceria (caixas de roda, colunas A e B, para-brisa, portas laterais e partes dos recortes de para-lamas e teto), o Nivus traz soluções exclusivas de design.

O modelo ficou 2,7 cm mais alto em relação ao solo quando comparado ao hatch, sendo 1 cm apenas da suspensão (o restante se deve ao conjunto de pneus e rodas). O assoalho está à mesma distância do solo do T-Cross, mas o vão livre é inferior pelos defletores das caixas de rodas.

Continua após a publicidade
Modelo será 2,7 cm mais alto que o Polo Reprodução/Volkswagen

A dianteira será proeminente e terá grade larga e com divisórias estilo colmeia, como no T-Cross, mas sem filetes cromados. Elementos do conjunto óptico e miolo do para-choque também possuem desenho exclusivo.

Assim como no T-Cross, a traseira terá lanternas integradas por uma faixa em preto brilhante na tampa do porta-malas. Porém, no SUV cupê a barra horizontal que liga ambas deve ser funcional, com iluminação.

Esta imagem da traseira confirma as lanternas integradas por barra preta. Modelo também terá barras de teto e rodas aro 17 Divulgação/Volkswagen

Tanto faróis quanto lanternas e luzes diurnas contarão com lâmpadas de led, mas ainda não está claro se ele estará presente de série em todos os conjuntos ou se, por exemplo, virá como opcional nos canhões de luz baixa e alta dos faróis.

Mas as principais novidades do Nivus estarão no pacote de conectividade e segurança ativa.

Continua após a publicidade

O modelo estreará uma central multimídia inédita e desenvolvida no Brasil, chamada VW Play, que inclui Wi-Fi, carregamento de celular por indução e uma central de aplicativos e compras online.

Central multimídia do VW Nivus Divulgação/Quatro Rodas

Além disso, será o primeiro VWcom projeto nacional a trazer piloto automático adaptativo, que agrega alerta sonoro e alerta de colisão frontal e frenagem autônoma emergencial. Nem o T-Cross dispõe desses itens, contado apenas com frenagem automática pós-colisão.

“Essas tecnologias estão aí. Pela plataforma modular, de acordo com a demanda de mercado, a empresa pode avaliar a chagada do piloto automático adaptativo a outros modelos, por exemplo”, diz José Loureiro, chefe de engenharia da Volkswagen.

Volante do Nivus é herdado do Golf Divulgação/Quatro Rodas

A fabricante não diz quantos airbags virão de série no Nivus, mas, por receber a mesma estrutura do Polo, incluindo o acabamento interno (bancos, painéis etc), é provável que sejam quatro (frontais e laterais). No T-Cross, são seis.

Continua após a publicidade
Balanço traseiro alongado garante porta-malas de 415 l Reprodução/Volkswagen

O mais curioso é que, por causa do balanço traseiro esticado, o crossover terá um porta-malas com 415 litros, ante 373 litros do T-Cross sem o dispositivo que muda a angulação do banco traseiro para ampliar seu volume.

Além da central inédita, modelo terá cockpit virtual de série Divulgação/Quatro Rodas

O comprimento maior que o do Polo justifica um equipamento que o hatch não tem: o assistente de estacionamento, hoje um opcional no T-Cross Highline.

Nivus estreará o novo logotipo da VW no Brasil Divulgação/Quatro Rodas

Também conforme adiantado por QUATRO RODAS, o Nivus virá sempre equipado com motor 200 TSI (1.0 três-cilindros turbo flex de 128 cv e 20,4 kgfm quando abastecido com etanol), mas com start-stop, que Polo, Virtus e T-Cross com esse motor não têm. Já o câmbio automático de seis marchas é o mesmo da família.

O conjunto mecânico recebeu mudanças nas centrais eletrônicas para refinar o funcionamento. A marca não disse quais aspectos foram aperfeiçoados, mas garantiu que chegarão a outros modelos. “São apenas refinamentos, nada muito profundo”, diz Loureiro.

Continua após a publicidade
Modelo teve centrais eletrônicas atualizadas em relação ao Polo Reprodução/Volkswagen

Nossa reportagem entende que uma das modificações está na calibração do câmbio automático, a fim de dirimir trancos nas arrancadas com motor a frio e nas reduções de marcha (sentidos na pele durante nosso teste de Longa Duração com o sedã Virtus).

Também apostamos que o SUV cupê será vendido em três versões: Sense (para PcD), Comfortline e Highline, com preços entre R$ 70.000 e R$ 90.000 e quadro de instrumentos digital de série nas mais caras.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de abril da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Publicidade