Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

VW investe R$ 7 bilhões para fazer substitutos de Gol, Voyage e Saveiro

Nova família de compactos da VW contempla desde hatch e sedã de entrada, até picape e SUV. Primeiro carro do novo investimento será o Polo Track em 2023

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 8 nov 2021, 16h22 - Publicado em 5 nov 2021, 13h18

A Volkswagen anunciou um investimento de R$ 7 bilhões na América do Sul até 2026. O montante será destinado ao desenvolvimento de uma nova família de carros compactos com até quatro modelos dedicados ao mercado local. Esta nova família incluiria hatch, sedã, SUV e até mesmo uma nova picape.

Black Friday! Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 6,90

Todos estes novos carros serão baseados na matriz modular MQB. Eles representarão uma nova geração de carros de entrada da Volkswagen na região, se estabelecendo como os substitutos do Gol, Voyage e Saveiro (que ainda usam a velha plataforma PQ24), incluindo, também, um derivado SUV.

Outros modelos podem estar nos planos. Durante conversa com jornalistas, o presidente da Volkswagen para a América do Sul, Pablo Di Si, disse que a empresa fará investimentos da plataforma MQB para produzir picapes no Brasil e na Argentina. A picape intermediária Tarok, com porte da Fiat Toro, pode ter saído da gaveta.

Tarok
Volkswagen Tarok Divulgação/Volkswagen

Di Si também disse que a atual família de carros de entrada não se enquadrará nas regras de segurança dos próximos anos e que a empresa vem passando por um momento de assimilação. Contudo, garantiu que o Gol seguirá em produção ao longo de 2022.

Informações anteriores dão conta, porém, que o Voyage sairá de linha no fim de 2021 junto com o motor 1.6 8V de 104 cv.

Polo aventureiro

Contudo, o primeiro carro nascido a partir desta nova leva de investimentos será o inédito Polo Track, cujo lançamento era esperado ainda para 2021 mas ficou para 2023. Di Si, sinalizou que o Polo Track terá diferenças importantes na comparação com o Polo vendido atualmente no Brasil. Por isso, consideram ele como um carro novo.

Em teaser, já nota-se um para-choque diferente do Polo atual, mas distinto daquele adotado na reestilização lançada na Europa no início de 2021. Ele tem tomadas de ar maiores, inclusive na posição que seria dos faróis de neblina, além de um friso cromado (que também poderia ser uma barra de led iluminada) na base da grade.

Polo Track 2023
Divulgação/Volkswagen

A reestilização de carros que já estão à venda também é contemplada pela nova rodada de investimentos.

Continua após a publicidade

Já estava previsto que a versão aventureira do Polo manteria elementos do Polo atual, como faróis e lanternas, enquanto a reestilização chegaria às versões mais caras de Polo e Virtus, que terão faróis e lanternas de leds de série, por exemplo.

Projeção do Polo Track, o novo VW mais barato do Brasil
Antiga projeção do Polo Track Overboost BR/Reprodução

Inclusive, o Polo Track será fabricado em Taubaté (SP) enquanto as atuais versões de Polo e Virtus seguirão em produção na fábrica de São Bernardo do Campo (SP).

SUV do Gol

Ainda é cedo para dizer que a Volkswagen abandonará nomes tão fortes quanto Gol, Voyage e Saveiro, mas o fato é que a nova família de compactos que substituirá eles terá um novo SUV.

Esta nova família de compactos seria baseada na plataforma MQB A00 e, portanto, é possível que haja uma redução de entre-eixos em relação aos 2,56 m do Polo, sendo os menores veículos entre todos os carros feitos sobre a plataforma MQB.

A fábrica de Taubaté, hoje responsável pelos carros da família Gol tende a ser o pólo desta nova família de carros. Seu SUV será posicionado abaixo do Nivus e do T-Cross.

Populares, mas nem tanto

O que Di Si também confirmou é que o Polo Track estará posicionado acima da nova família de carros compactos. O executivo sinalizou a importância destes novos carros na linha, mas jogou banho de água fria em quem espera carros populares baratos para os próximos anos.

Pablo Di Si diz que a VW ainda está assimilando o fim do Gol
Pablo Di Si diz que a VW ainda está assimilando o fim do Gol Divulgação/Volkswagen

Estes novos hatch, sedã, picape e SUV serão seus carros de entrada, mas em um patamar de preço acima do que se tem em mente para carros populares. E isso é uma tendência mundial. O aumento de preços dos carros novos no último ano foi significativo. Não custa dar o exemplo do Polo Comfortline 1.0 TSI, que hoje custa a partir de R$ 100.540. O Gol 1.0 custa a partir de R$ 67.790. 

Pablo também sinalizou que essa nova rodada de investimentos na região também contempla a nacionalização de componentes atualmente importados e, também, a criação de tecnologia híbrida flex para carros fabricados no Brasil e na Argentina.

Os futuros carros híbridos flex da Volkswagen serão de segmentos mais caros, acima da nova família de compactos e do Polo. Supostamente, os principais candidatos são Nivus, T-Cross e Taos. Para Di Si, a grande vantagem será poder exportar carros com essa tecnologia para outros mercados locais sem a necessidade de adaptações para os combustíveis de cada país.

Central VW Play
Central VW Play terá uma nova geração nos próximos cinco anos Fernando Pires/Quatro Rodas

Por fim, a Volkswagen anunciou uma nova geração para a central multimídia VW Play.  Nas palavras da fabricante, ela “permitirá aos motoristas se manterem conectados, expandindo a conectividade para fora de seus veículos e ao mesmo tempo acrescentando novos itens e serviços”. Parece que a central multimídia da Volkswagen terá, enfim, internet e interação com aplicativos de smartphones. 

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

A edição 750 de QUATRO RODAS já está nas bancas!

Continua após a publicidade

Publicidade