Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Veleiro gigante promete ser “Toyota Prius dos mares” e leva 7.000 carros

Com capacidade para transportar até 7.000 carros, novidade pode substituir cargueiros movidos a diesel até 2024

Por Gabriel Aguiar Atualizado em 13 out 2020, 12h03 - Publicado em 11 out 2020, 07h00
Reprodução/Internet

Existe uma preocupação para carros que poupem o meio ambiente. Mas há mudanças nos bastidores: um veleiro de transporte com capacidade para 7.000 carros (quase o dobro da média) e sem emitir poluentes.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine por apenas R$ 8,90

Essa embarcação é totalmente movida pelo vento e promete substituir os tradicionais cargueiros RoRo (de “Roll in, Roll Out“, pois os veículos saem rodando dele), que são movidos a combustíveis fósseis e utilizados por cerca de 90% dos fabricantes para exportação de automóveis.

  • Batizado OceanBird (que significa Pássaro do Oceano, em tradução livre), o veleiro tem cinco mastros que mais parecem asas de avião ou pás de helicóptero e não simples velas.

    Continua após a publicidade

    Em nome da economia, os cargueiros atuais já navegam mais lentamente. Mas, ainda assim, são mais rápidos: para atravessar o Atlântico, levam oito dias, contra 12 do veleiro OceanBird.

    Também há tecnologia para favorecer as travessias, já que um algoritmo é capaz de calcular a melhor rota (ou seja, mais eficiente) considerando as condições do mar e também do vento.

    Mas existe um motor auxiliar, que pode atuar quando não há condições favoráveis e também para manobras no porto. De toda forma, o esforço para aproveitar a força do vento seria capaz de reduzir as emissões em até 90% menores.

    Reprodução/Internet

    Por enquanto, o OceanBird está em fase de projeto, cujo desenho já é definitivo. Ainda não há uma previsão para o lançamento, mas é provável que o veleiro ganhe vida até 2024.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Continua após a publicidade
    Publicidade