Clique e assine por apenas 5,90/mês

SUV mais caro do planeta estará no Salão do Automóvel de SP

Rolls-Royce Cullinan só estreia no evento paulistano, mas já pode ser encomendado

Por Rodrigo Ribeiro - 4 set 2018, 18h03
Segundo a Rolls-Royce, o Cullinan encara alagamentos com até 52 cm de água. Mas e a coragem pra testar isso? Divulgação/Rolls-Royce

Em maio deste ano a organizadora do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo havia confirmado a presença de 30 marcas no evento, incluindo as representadas pelo grupo Via Itália: Ferrari, Maserati, Lamborghini e Rolls-Royce.

Agora o evento confirmou alguns lançamentos do quarteto de luxo, incluindo a estreia do inédito Cullinan, o primeiro utilitário esportivo da história da marca britânica.

Como todo Rolls-Royce moderno, os logotipos das rodas do Cullinan ficam na posição certa o tempo inteiro Divulgação/Rolls-Royce

A primeira aparição pública do modelo será no São Paulo Expo, quando ele passará a ser o SUV mais caro do Brasil – pois do mundo ele já é.

O quadro de instrumentos do Cullinan não é totalmente digital. Pronto, um ponto que o Polo se diferencia de um Rolls-Royce Divulgação/Rolls-Royce

A importadora oficial não revelou o preço do Cullinan, mas confirmou que ele se posicionará acima do Dawn – atualmente o modelo mais caro da gama, por R$ 4.200.000.

O valor supera quase todos os modelos da Ferrari e empata com a 812 Superfast. Na prática, o Cullinan só não deve superar o Lamborghini Aventador Roadster, atualmente o carro mais caro do Brasil, que custa R$ 5.350.000.

Hiperluxo

A divisória que separa a cabine do porta-malas é um dos opcionais do Cullinan Divulgação/Rolls-Royce

A entrada da Rolls-Royce no segmento de SUVs exigiu recursos até então inéditos na indústria. Um exemplo é o vidro que divide a cabine do porta-malas para manter o isolamento acústico e térmico da cabine.

Até então isso não era um problema, pois os modelos anteriores eram sedãs ou cupês, cuja abertura do porta-malas não interfere no conforto de seus ocupantes. Também é o primeiro Rolls-Royce com bancos traseiros rebatíveis.

Continua após a publicidade
O novo Phantom usa novas tecnologias para elevar ainda mais o requinte e luxo esperados de um Rolls-Royce Rolls-Royce/Divulgação

Mas dá para buscar ainda mais luxo acima do Cullinan. A Via Italia também confirmou a chegada do novo Phantom ao Brasil.

A segunda geração do modelo topo de linha da marca deve chegar ao país entre o fim de 2018 e início de 2019. O preço também não está confirmado, mas é possível que fique próximo aos R$ 5 milhões.

Multiestrelado

O preço estimado do Urus é uma pechincha em relação ao Cullinan: menos de R$ 2,5 milhões Divulgação/Lamborghini

O Cullinan irá dividir o espaço com outro SUV, o Lamborghini Urus. O utilitário derivado do Audi Q7 e Porsche Cayenne será um dos lançamentos do grupo Via Italia, junto da Maserati Levante, Huracán Performante Spyder e Ferrari 488 Pista.

Os múltiplos lançamentos do importador contrastam com o retorno tímido feito pelo grupo em 2016, quando uma unidade do Levante foi exposta.

A Ferrari 488 Pista traz o V8 mais potente da história da marca, com 720 cv Divulgação/Ferrari

Nos salões de 2012 e 2014 a Via Italia não participou do Salão do Automóvel de São Paulo. Por conta da ausência, a Fiat optou por importar por conta própria unidades da Maserati e Ferrari para atrair o público do evento.

Mesmo com o retorno de grandes marcas, o Salão deste ano fica marcado pela ausência de marcas importantes, como Jaguar, Land Rover, Peugeot e Citroën.

Inclusive é a primeira vez que as marcas do Groupe PSA abrem mão do evento desde a inauguração da fábrica de Porto Real (RJ), em 2001.

Além das quatro fabricantes, a Volvo manteve a decisão global ao não participar do Salão.

Continua após a publicidade
Publicidade