Renault Sandero deve trocar câmbio automatizado por CVT

Fim da versão Dynamique prepara terreno para a chegada do modelo reestilizado

Renault Sandero Quem quiser um Sandero sem pedal de embreagem precisará levar o Stepway

Quem quiser um Sandero sem pedal de embreagem precisará levar o Stepway (Marco de Bari/Quatro Rodas)

A atualização visual do Renault Sandero não deve ser a única novidade no hatchback para 2018.

A marca reorganizou a gama do hatchback, extinguindo a versão Dynamique. A transmissão automatizada Easy’R agora está disponível apenas nos modelos Stepway (que deixou de usar recentemente o nome Sandero) e no sedã Logan.

Expression é a única versão oferecida no Sandero 1.6 – pelo menos até a chegada da linha 2018

Expression é a única versão oferecida no Sandero 1.6 – pelo menos até a chegada da linha 2018 (Marcos Camargo/Quatro Rodas)

As mudanças já constam no configurador no site da marca. Por trás disso está a iminente chegada da transmissão CVT X-Tronic originalmente lançada pela Nissan e já aplicada nos utilitários esportivos Captur e Duster.

Nova dianteira tem grade filetada e para-choque com design mais esportivo

Nova dianteira tem grade filetada e para-choque com design mais esportivo (Inpi/Internet)

O design de Sandero e Logan já foi revelado por patentes registradas no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial). Por fora, os carros ganharão novos para-choques e faróis com elementos internos reestilizados.

O interior receberá alterações pontuais, como um novo volante – o mesmo aplicado no Duster reestilizado – e uma atualização na central multimídia MediaNAV, hoje uma das poucas no segmento a não oferecer suporte para Android Auto e Apple CarPlay e nem espelhamento da tela de telefones celulares.

Os arcos nos para-lamas e o rack no teto indicam que a imagem é do novo Stepway, que acompanhará as mudanças do Sandero

Os arcos nos para-lamas e o rack no teto indicam que a imagem é do novo Stepway, que acompanhará as mudanças do Sandero (INPI/Internet)

A Renault também deve melhorar a qualidade do acabamento interno e rechear as versões mais caras com mais equipamentos, como controle de estabilidade (atualmente oferecido apenas no aventueiro Stepway Easy’R e no esportivo R.S.) e airbags laterais.

Apresentados como grande novidade da linha 2017, os motores SCe de 1-litro e 1,6 litro não serão modificados.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Tive um Clio, mudei para um Sandero e hoje ja estou no segundo Sandero. Um carro de boa dirigibilidade, ótimo espaço interno e porta-malas. A vir uma versão automática CVT, acho que vou para um terceiro!