Clique e assine por apenas 8,90/mês

QUATRO RODAS de dezembro: superdossiê antecipa os lançamentos de 2020

Nesta edição, enquanto o Onix hatch chegava ao mercado o Plus estava preso na concessionária por conta do recall. Confira!

Por Redação - 26 nov 2019, 17h29
Arte/Quatro Rodas

Não deu para comprar seu zero-quilômetro este ano? Fique tranquilo!

Afinal, nesta edição de dezembro, QUATRO RODAS fez uma lista com 24 veículos que chegam em 2020 para você conferir. Então, segure essa grana e confira as opções que vêm por aí.

Quem já chegou incendiando o mercado neste ano foi o Chervrolet Onix. O sedã Plus foi lançado em outubro e, em seu primeiro mês de vendas, assumiu a sexta posição entre os mais vendidos do país com 6.850 unidades.

Seu irmão hatch chega agora com status de líder de vendas. Com cara nova e andando mais, resta saber se o compacto vai seguir os mesmos passos de seu antecessor.

Acharam que a gente ia escapar? Compramos o Onix Plus e quase não levamos! Em meio ao recall de incêndio, vimos nosso estreante do Longa Duração ficar retido na concessionária para atualização do software. Será que ele sobrevive ao nosso teste?

Continua após a publicidade

Você ainda vai conferir a Stock Car voltando para a revista. Desta vez, nosso repórter realizou o trabalho de mecânico no carro de ninguém menos que Rubens Barrichello, remontando o carro e treinando pit stops todos os dias.

A nova Ram 2500 também deixou sua marca em nossas páginas. Com visual renovado, a picape manteve a personalidade e trouxe melhorias para continuar como um Rolls-Royce de caçamba.

Ainda falando de robustez, mas agora sem luxo, testamos o M113 BR – o Fusca do exército – que troca as rodas por esteiras e vai bem até na água.

Arte/Quatro Rodas

Outros destaques da edição de dezembro:

Peugeot 2008: Enfim, o Peugeot 2008 pode ter câmbio automático e motor turbo ao mesmo tempo.

Continua após a publicidade

Teste de séries especiais: As fábricas não param de criar séries especiais para atrair os consumidores que não se contentam com versões básicas. E algumas são de encher os olhos.

Mercedes GLC 220 d: Novo motor turbodiesel leva o Mercedes GLC reestilizado ao seleto grupo dos modelos capazes de rodar mais de 1.000 km com um só tanque.

Voando de Mercedes: Pegamos carona no helicóptero da Airbus, que pode receber luxos inspirados nos carros da marca alemã – desde que você esteja disposto a desembolsar R$ 48 milhões.

Longa Duração: Neste ano, desmontamos e demos adeus a Compass, Prius e Kwid. Mas também vimos a estreia de Tiggo 5X, C4 Cactus e Outlander. E ainda tem o Virtus, que entrou para a frota em 2018 e está às vésperas da aposentadoria. Relembre os principais acontecimento do ano no Longa!

Carta ao leitor

Aqui apenas parte do efetivo: os demais estavam em outras missões Exército Brasileiro/Quatro Rodas

Quando você vê uma bela foto de um lançamento na QUATRO RODAS, não tem ideia do trabalhão que deu para ficar assim.

Continua após a publicidade

Para retratar dois automóveis na pista, por exemplo, há quatro profissionais envolvidos: dois motoristas pilotam os veículos à frente da câmera e um terceiro conduz o carro que leva o quarto elemento, o fotógrafo.

E no meio do caminho tem mais complicação. Como num balé bem coreografado, tudo precisa estar em total sincronia de velocidade e posicionamento.

Calma, que não acabou. Agora entra o talento do fotógrafo. A rapidez do disparo da câmera não pode ser muito alta (senão congela a cena e mata a sensação de movimento) nem muito baixa (pode borrar os detalhes dos veículos).

No caso da revista impressa, ele ainda precisa enquadrar tudo de modo que sobre um espacinho para encaixar o título da matéria cuja imagem vai ilustrar.

Se achou que é muita gente para fazer uma foto, é porque não sabe o tamanho do batalhão (literalmente) envolvido para fazer o registro acima e sua respectiva reportagem.

Continua após a publicidade

Ao menos 28 pessoas foram mobilizadas para que outra dupla pudesse completar sua missão: o editor Paulo Campo Grande e o editor de arte e fotógrafo Fernando Pires.

Nossos bravos soldados do jornalismo automotivo foram incumbidos de mostrar como é pilotar o blindado do Exército brasileiro M113 BR.

Paulo Campo Grande (no alto) e Fernando Pires: você não imagina quanta gente tem atrás desta foto… Vicente Schmit/Quatro Rodas

Considerado o Fusca do mundo militar, trata-se de um veículo anfíbio de combate bem tradicional, fácil de manter e de construção simples e robusta.

Agora, sim, você tem todo o direito de perguntar se não é muita gente apenas para produzir uma matéria.

Amigo, o Exército não brinca em serviço quando recebe suas ordens – e pudemos comprovar in loco.

Continua após a publicidade

Sob o comando do tenente-coronel Jason Ferrari Risso (fã confesso de QUATRO RODAS já faz mais de 20 anos), essa tropa toda garantiu que PCG tivesse todas as suas perguntas respondidas, enquanto Fernando recebia o devido apoio para fotografar com segurança.

Nem todos puderam posar para o retrato acima, já que estavam em locais diferentes do campo de provas, porém já dá para ter uma ideia.

Havia técnicos para falar da blindagem, outros para explicar a parte mecânica, instrutores para ensinar PCG a dirigir, segurança para isolar a área, pessoal para cuidar da logística, relações-públicas, fotógrafo…

Tinha até uma equipe especializada em mergulho pronta para entrar em ação caso algo desse errado quando o blindado navegasse pelo lago.   

Ufa, deu muito trabalho, mas correu tudo bem e a missão foi cumprida, como você pode ver lá na página 62. E me despeço aqui agradecendo a toda a tropa com o grito de guerra da divisão blindada: aço, coronel Ferrari!

Publicidade