Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Quadrilha de hackers especializada no roubo de Jeeps é presa

Em seis meses, criminosos furtaram 30 veículos da marca com software pirata no Texas, nos Estados Unidos

Por Diego Dias Atualizado em 23 nov 2016, 21h28 - Publicado em 8 ago 2016, 16h24
Jeep Wrangler furtado por hacker
Ladrão é flagrado por câmera de segurança no momento que furta um Jeep Wrangler Reprodução/Internet

Na última sexta-feira (05), foram presos dois rapazes que estavam furtando veículos da marca Jeep em Houston, no Texas (Estados Unidos). Sem chamar a atenção, Michael Arce e Jesse Zelay furtaram mais de 30 modelos Jeep ao longo de seis meses com auxílio de um software pirata que decodificava a chave e dava a partida nos veículos.

LEIA MAIS:

>> Polícia desmonta esquema de furto em fábrica da Jeep em Pernambuco

>> Teste mostra vulnerabilidade de carros com sistema keyless

Continua após a publicidade

>> As curiosidades e causos do sistema OnStar no Brasil

A polícia de Houston estava acompanhando a dupla por vários meses, mas até então não tinha conseguido pegar os dois durante o crime. Com uma gravação de imagens de uma câmera de vigilância da garagem de uma casa, um dos integrantes foi visto entrando num Jeep Wrangler Unlimited. Foi esse vídeo que contribuiu para as investigações e levou as autoridades a efetuarem a prisão da dupla na sexta-feira, quando foram pegos com um veículo furtado, bem como posse ilegal de arma e de uma substância controlada nos Estados Unidos.

 

Os criminosos usavam um laptop para furtar os veículos. Eles utilizavam um software pirata para entrar nos carros que permitia ligá-los em seis minutos, além de dar a ignição como se estivessem com uma chave original – que conta com determinado código para cada unidade. De acordo com a polícia, os modelos roubados eram repassados e levados para o México para serem revendidos por lá. 

Por meio de um comunicado, a Fiat Chrysler Automobiles (FCA) dos Estados Unidos – responsável pela marca Jeep, afirmou que acompanha as investigações e que pretende atualizar seu software para os veículos. No ano passado, houve outro caso em que hackers invadiram o sistema de outros modelos do grupo FCA por meio de uma brecha na central multimídia Uconnect. Apesar disso, a FCA diz que os casos não possuem ligações entre si.

Continua após a publicidade

Publicidade