Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Possível substituto do Captiva, Chevrolet Equinox ganha 3º geração nos EUA

SUV tem motores 1.5 e 2.0 turbo a gasolina, além de um novo 1.6 turbodiesel de 138 cv e 32,6 mkgf de torque

Por Diego Dias Atualizado em 23 nov 2016, 21h43 - Publicado em 23 set 2016, 17h03
Chevrolet Equinox
Nova Equinox não esconde semelhança com o Cruze

A Chevrolet dos Estados Unidos apresenta a terceira geração de um de seus modelos mais vendidos no país: o Equinox. O utilitário de médio porte chega com visual atualizado na linha 2018, alinhando-se à identidade visual inaugurada pelo sedã Malibu, o elétrico Volt e a segunda geração do Cruze.

LEIA MAIS:

>> Teste: Chevrolet Cruze, mais rápido, econômico e confortável

>> Segredo: novo Cruze hatch é flagrado em SP

>> Comparativos: Chevrolet Trailblazer x Toyota SW4 – o duelo entre preço e fama

>> Autodefesa: problemas no câmbio da Captiva

SUV não só compartilha o visual com o Cruze, como utiliza também a plataforma do sedã, resultando em 180 kg a menos em seu peso final quando comparado à geração anterior, baseada na plataforma Thema – a mesma do Captiva vendido no Brasil.

O novo desenho traz dianteira semelhante ao do Cruze, com grade dianteira se conectando aos faróis (com luzes diurnas de led), além de vincos mais demarcados na lateral e lanternas horizontais — de led nas versões topo de gama. As rodas podem ser de 17, 18 ou 19 polegadas, dependendo da versão.

Continua após a publicidade

Chevrolet Equinox
Rodas podem ser de 17, 18 ou 19 polegadas

A cabine também traz muitas inspirações no sedã médio, contando com o mesmo volante e a central multimídia em posição elevada com as saídas de ar ao lado.

Chevrolet Equinox
Teto solar panorâmico e painel com a identidade atual da Chevrolet

Em relação à motorização, o novo utilitário traz os propulsores a gasolina 1.5 turbo de 172 cv e 28 mkgf de torque, e 2.0 turbo de 255 cv e 36 mkgf de torque, com transmissão automática de seis e nove marchas, respectivamente. Há ainda um novo motor diesel de 1,6 litro e 138 cv, com bons 32,6 mkgf de torque e câmbio automático de seis marchas. A tração integral é opcional.

Chevrolet Equinox
Coluna “B” se manteve inclinada como na geração anterior

Na lista de equipamentos, o destaque fica para a central multimídia com tela de 7 ou 8 polegadas compatível com Apple CarPlay e Android Auto, função de roteador para acesso à internet e câmera com visão de 360 graus.

Como nos EUA é permitido que jovens a partir de 16 anos possam dirigir, o utilitário tem o programa Teen Driver — que permite ajustes para limitar o carro ao emprestar o carro para o filho, por exemplo. No pacote de segurança, há o sistema de frenagem automática com alerta de colisão, alerta de mudança de faixa, alerta de ponto cego, entre outros.

Chevrolet Equinox
Lanternas também lembram o sedã

A terceira geração do Equinox começa a ser vendida nos EUA a partir de 2017, chegando a 115 países posteriormente. Em alguns deles, como na Austrália, o Equinox deve substituir o Captiva, situando-se entre o Trax (nosso Tracker) e o Trailblazer.

O Brasil poderia seguir pelo mesmo caminho. Defasado, o Captiva teve apenas 903 emplacamentos registrados no acumulado de 2016 até agosto. Entre todos os SUVs, ele é apenas o 27° mais vendido, atrás de concorrentes mais caros como Toyota RAV4, Mitsubishi Pajero, Honda CR-V e Volvo XC60.

Continua após a publicidade

Publicidade