Clique e assine por apenas 8,90/mês

Porsche teria identificado problema no 911 GT3

Falha fez esportivos pegarem fogo

Por Redação - Atualizado em 9 nov 2016, 13h31 - Publicado em 17 mar 2014, 17h42
seguranca

A Porsche garante que já encontrou a razão pelo qual algumas unidades do novíssimo 911 GT3 pegaram fogo sem um motivo aparente, segundo informou o chefe executivo da montadora de Stuttgart, na Alemanha, em entrevista coletiva na última sexta-feira, Matthias Mueller.

“Nós já sabemos a razão por estes incidentes e temos a solução para resolvê-la”, disse Mueller ao site da Bloomberg. “Estamos testando para garantir sua eficácia e vamos divulgá-la, primeiramente para os consumidores, o mais brevemente possível”, completou.

Ao todo, 785 unidades do novo 911 foram afetadas pelo recall feito pela Porsche após dois carros terem pegado fogo, depois de falhas no motor, em fevereiro. De forma até pouco convencional, a montadora pediu para que todos os donos que já estavam com o GT3 em mãos parassem de usá-lo até que os reparos fossem efetuados.

O 911 2014, com 475 cavalos de potência, custa 137,300 euros na Europa (US$ 190,000) e, embora o problema tenha sido reconhecido como real, não causou qualquer acidente ou vítimas, segundo a Porsche.

Publicidade