Clique e assine por apenas 5,90/mês

Porsche mais rápido que um Fórmula 1 supera recorde de 35 anos

Protótipo 919 Evo superou marca histórica de Nürburgring Nordschleife

Por Rodrigo Ribeiro - 30 jun 2018, 12h37
A retirada dos faróis deu ao 919 Evo um visual incomum Divulgação/Porsche

Para muita gente um Fórmula 1 é o suprassumo quando se fala em velocidade em circuito misto fechado. Mas, desde abril deste ano, a Porsche inverte essa lógica com o 919 Evo – mas pode chamar de “sonho de qualquer engenheiro”.

O protótipo é baseado no carro que foi tricampeão das 24 Horas de Le Mans entre 2015 e 2017, mas sem qualquer restrição de regulamento.

O 919 Evo usa como base o Hybrid que competiu no campeonato mundial de endurance até 2017 Divulgação/Porsche

Isso permitiu à Porsche fazer uma volta rápida no circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica, em 1m41s770. O número é 0s783 menor do que o tempo feito por Lewis Hamilton na classificação para o GP belga da Fórmula 1 em 2017.

Mas a Porsche quis ir além e, na última semana, revelou ter quebrado o recorde histórico do traçado de Nürburgring Nordschleife.

O 919 chegou a quase 370 km/h na reta mais longa do circuito alemão Divulgação/Porsche

O mítico circuito alemão tem mais de 20 km de extensão e um recorde que durou pouco mais de 35 anos. Desde maio de 1983 ninguém havia superado os 6m11s832 obtidos por Stefan Bellof a bordo de um Porsche 956. Até agora.

O 919 Evo fez uma volta quase 1 minuto mais rápida. O piloto Timo Bernhard conseguiu completar o traçado em incríveis 5m19s546. Entre os truques que permitiram ele estão mais potência e alguns macacos pneumáticos a menos. Calma, a gente explica.

Levou 35 anos para algum carro superar o recorde do Porsche 956 (à esquerda) Divulgação/Porsche

Sem limites

Em geral, as competições de automobilismo exigem limitações de potência e um peso mínimo entre os competidores.

Além disso, o Porsche 919 nasceu com foco em corridas de longa duração, onde a resistência é mais importante que desempenho a qualquer custo.

A baixa altura do solo obrigou Bernhard a fazer um traçado em algumas curvas que não necessariamente era mais rápido Divulgação/Porsche

Com a saída da marca alemã da categoria máxima de Le Mans, os engenheiros se propuseram o seguinte desafio: como seria o 919 se ele não precisasse seguir nenhuma regra?

Daí nasceu o 919 Evo. O modelo abriu mão de durabilidade e restrições para se tornar o carro mais rápido do planeta em um circuito misto fechado.

As mudanças começam logo no visual: faróis, limpadores e até os macacos pneumáticos foram removidos para deixar o protótipo 39 kg mais leve.

O recorde histórico foi comemorado pela equipe do 919 Divulgação/Porsche

O 2.0 V4 turbo foi reformulado para ganhar (bem) mais potência, pulando dos estimados 500 cv da versão de competição para os atuais 720 cv.

Continua após a publicidade

O aumento de potência dos motores elétricos (no eixo dianteiro e acoplado ao turbo) foi um pouco menor, de 400 cv para 440 cv. Mesmo assim, a potência total combinada do 919 Evo é de hiperesportivo: 1.160 cv.

As mudanças impactaram até no sistema de freios, que passou a ter acionamento elétrico nas quatro rodas. Essa tecnologia (usada no eixo traseiro dos F1 atuais) permite otimizar ao máximo a recuperação de energia em frenagens.

O protótipo tem aerodinâmica ativa, que é proibida pelo regulamento do WEC Divulgação/Porsche

Spoilers e aerofólios foram atualizados e ganharam sistemas ativos (que permitem mudanças no ângulo das asas durante a volta) para gerarem 53% mais downforce.

Segundo a Porsche, agora o 919 Evo gera mais força contra o asfalto do que um Fórmula 1.

Como ele só pesa 849 kg, é bem provável que o protótipo consiga, teoricamente, sustentar seu próprio peso em alta velocidade, o que permitiria a ele rodar de ponta-cabeça no teto de um túnel, por exemplo.

Por conta disso, a Michelin precisou desenvolver compostos especiais para os pneus do protótipo, com foco máximo na aderência.

Até onde vai?

A Porsche afirma que a “turnê” do 919 Evo pelo mundo ainda não acabou. É difícil imaginar os próximos objetivos da marca, mas é possível que ela vá atrás do recorde de outras pistas icônicas.

O 919 correu – e venceu – as 6 Horas de São Paulo de 2014, em Interlagos Fernando Pires/Quatro Rodas

A fabricante já confirmou uma visita a Brands Hatch (Inglaterra) em julho e Laguna Seca (EUA), em setembro. É possível que a Porsche aproveite a viagem transoceânica para bater também o recorde de Sebring, na Flórida.

Muitos entusiastas certamente gostariam de ver o 919 Evo no autódromo de Interlagos, em São Paulo. Quando o 919 correu na pista, em 2014, ele obteve a marca de 1m17s442.

O 919 vai se aposentar. Mas antes, ele superou um Fórmula 1 Divulgação/Porsche

Mas o traçado da pista é curto (atualmente são 4.309 metros), então a probabilidade do 919 Evo superar os 1m08s322 obtidos por Valtteri Bottas em 2017 é baixa.

Não que isso seja um problema. Para qualquer fã de automóveis, poder presenciar um protótipo de Le Mans superar um Fórmula 1 moderno já é algo de impressionar.

Veja como foi a volta mais rápido da história do Nürburgring Nordschleife a bordo do 919 Evo:

Continua após a publicidade
Publicidade