Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Porsche 911 Speedster: mais de R$ 1 milhão por câmbio manual e ar opcional

Esportivo revelado no Salão de Nova York tem produção limitada a 1.948 unidades, mas será vendido no Brasil ainda em 2019

Por Henrique Rodriguez, de Nova York
Atualizado em 17 abr 2019, 09h58 - Publicado em 17 abr 2019, 09h19
911 Speedster terá 1.948 unidades produzidas (Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

A Porsche não quis esperar a abertura do Salão de Nova York. Fez uma prévia exclusiva só para mostrar a nova geração do 911 Speedster, versão com teto retrátil focada no baixo peso e no desempenho puro.

Apesar da produção limitada a 1948 unidades  em alusão ao ano que a Porsche obteve permissão para rodar com seu Porsche 356 “Número 1”), o Porsche 911 Speedster chegará ao Brasil ainda em 2019.

(Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

O preço para o Brasil não foi divulgado até o momento. Mas não será barato: se nos EUA ele parte de US$ 275.750 sem impostos, o equivalente a mais de R$ 1 milhão, imagine o quanto será por aqui…

Continua após a publicidade

Visualmente, a diferença entre o Speedster e o 911 Cabrio está no para-brisa menor e mais baixo, que resulta em um teto retrátil menor e que fica coberto pela elevada cobertura do motor, com duas bolhas que demarcam os assentos dianteiros. 

Speedster tem apenas câmbio manual de seis marchas e ar-condicionado é opcional (Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

Apesar da nova geração do 911, a 992, já ter sido lançada, o 911 Speedster ainda é da geração 991.2.

O chassi é derivado do 911 GT3, quem também empresta o motor seis cilindros boxer 4.0 de 509 cv (502 hp)e 47,8 mkgf de torque capaz de superar as 9.000 rpm. A Porsche fala em 0 a 100 km/h em 3,8 segundos.

Continua após a publicidade

O foco no baixo peso começa na carroceria e termina nos equipamentos. Enquanto para-lamas, capô dianteiro e a cobertura traseira do motor são feitos de material composto de fibra de carbono, os para-choques são feitos de um tipo de poliuretano mais leve.

(Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

Freios com disco de carbono-cerâmica são padrão por serem 50% mais leves que o mesmo componente de ferro.

O teto retrátil do tipo tonneau tem operação manual: levanta-se a cobertura do motor, puxa-se o teto e depois é preciso prender suas abas laterais. Apenas as travas do teto são automatizadas, o que também alivia o peso.

Continua após a publicidade
(Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

Você começa a ver como a Porsche foi longe nessa empreitada quando repara nos paineis de porta mais simples, com uma fita no lugar dos puxadores.

O câmbio é sempre manual de seis marchas, apenas pelo fato do manual de sete ter 4 kg a mais e a PDK, de dupla embreagem, ser 18 kg mais pesada. Também não há ar-condicionado, mas o comprador pode pedir o item sem custo extra.

O resultado é o peso final de 1.465 kg, praticamente um Jeep Renegade.

Continua após a publicidade

Outras heranças do 911 GT3 são as rodas de cubo rápido, mas com desenho exclusivo, e o sistema de esterçamento das rodas traseiras, que recebeu ajustes exclusivos para o Speedster.

Sempre limitado

A Porsche reuniu o mais novo Speedster, o primeiro e o 356 America Roadster (Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

A linhagem dos 911 Speedster vem do Porsche 356 1500 America Roadster, uma versão criada para os Estados Unidos em 1952  e que teve apenas 16 unidades produzidas.

Continua após a publicidade

Sua carroceria era de alumínio, 60 kg mais leve, o que ajudava a aproveitar melhor seu motor quatro cilindros boxer de 70 cv.

(Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

O primeiro 911 Speedster foi lançado em 1988 e teve 2.104 unidades construídas. Já o último, da geração 997, foi lançado em 2010 e não teve mais que 356 exemplares vendidos.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.