Clique e assine com até 75% de desconto

Peugeot 208 ganha versão básica R$ 12.000 mais barata com câmbio manual

Nova versão de entrada Like não tem ajuste elétrico dos retrovisores ou vidros elétricos traseiros e parte dos R$ 65.990 só com câmbio manual

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 5 nov 2020, 14h15 - Publicado em 5 nov 2020, 12h16
Versão de entrada perde itens do visual e equipamentos Reprodução/Peugeot

Descartada desde antes do lançamento, uma versão mais básica do novo Peugeot 208 já está sendo negociadas pelos concessionários. A informação é do jornal Agora.

O carro em questão é o 208 Like, que já havia sido registrado no Brasil em patentes, e é oferecido por R$ 65.990 – R$ 12.000 mais barato que a versão Active, que já teve aumento de R$ 74.990 para R$ 77.990. Só que a redução no preço acaba com todo os elementos de design que distinguem o hatch nas ruas.

Lanterna de neblina, que existe na Argentina, não está nas versões vendidas no Brasil Reprodução/Peugeot

Começa pelas rodas de liga leve aro 15, que dão lugar às de aço convencionais com calotas. Também não há as “garras” dos leds diurnos na dianteira, que dão lugar a plásticos pretos. Maçanetas e retrovisores não são pintados na cor da carroceria. Na Argentina, onde é produzido, o 208 Like só é vendido nas cores branca e prata.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine por apenas R$ 5,90

Painel perde quadro de instrumentos digital e central multimídia Divulgação/Peugeot

Por dentro, chama atenção a troca da central multimídia por um rádio simples com Bluetooth e USB, a falta de botões no volante – por não ter piloto automático – e o fato de ter vidros elétricos apenas para as portas dianteiras e ajuste manual nos espelhos.

É possível resolver estes pontos, porém: o pacote Like Pack eleva o preço a R$ 69.990 e soma central multimídia, vidros elétricos traseiros e volante multifuncional. O que o pacote não altera é a mecânica.

Continua após a publicidade
Interior também tem bancos com tecido mais simples Reprodução/Peugeot

A nova versão de entrada continua com o motor 1.6 16V de 118 cv e 15,5 kgfm, mas troca o câmbio automático de seis marchas pelo manual de cinco. Na Argentina ainda existe uma opção mais barata, mas com o motor 1.2 três cilindros que era usado no Brasil pela geração passada do 208.

No lançamento do 208 a Peugeot havia destacado o empenho em vender apenas carros com câmbio automático, uma estratégia que já havia tomado na atualização do SUV 2008. Mas parece que a necessidade de ter preços mais atraentes falou mais alto.

Vendas ainda não engrenaram

Como reforça o parceiro Autos Segredos, o Peugeot 208 teve a pior estreia entre os lançamentos mais aguardados de 2020. Lançada em 8 de setembro, a nova geração do hatch teve apenas 412 unidades emplacadas naquele mês. Em outubro, o crescimento foi discreto, para 494 unidades, ficando na 59ª posição no ranking de vendas do mês.

Na Argentina, o Peugeot 208 vendeu mais que o dobro: 1.164 unidades em setembro e, em outubro, 1.162.

Mesmo assim, o hatch teve aumento nos preços. Enquanto a versão de entrada teve reajuste de R$ 3.000, a topo de linha Griffe passou dos R$ 94.990 para R$ 95.990.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Continua após a publicidade
Publicidade