Novo VW Jetta GLI começa a mostrar a cara; motor e câmbio vêm do Golf GTI

Configuração terá visual esportivo e manterá propulsor 2.0 TSI e caixa de dupla embreagem. Mecânica virá ao Brasil, mas em outra versão, a de topo Highline

Friso vermelho e faróis escurecidos serão exclusividade da versão

Friso vermelho e faróis escurecidos serão exclusividade da versão (Reprodução/Volkswagen)

A Volkswagen driblou quem esperava conhecer o novo Jetta 2.0 TSI no Salão de Detroit. Em vez de ter sido mostrado em janeiro, a versão esportiva do sedã médio estará no Salão de Chicago, que acontece entre 9 e 18 de fevereiro.

O mistério por trás da versão está perto de acabar. Por ora, a fabricante revelou apenas a grade criada com exclusividade para a nova versão, batizada de GLI. A nova versão ainda terá teto preto, rodas exclusivas e detalhes vermelhos por fora e por dentro.

Vale o adendo: o Jetta 2.0 TSI é vendido no Brasil desde 2011, sempre na versão Highline. Nos Estados Unidos e na Argentina, porém, o motor mais potente sempre moveu a versão GLI, com visual esportivado.

Novo Volkswagem Jetta com motor 2.0 TSI foi flagrado no Brasil

Novo Volkswagem Jetta com motor 2.0 TSI foi flagrado no Brasil (Gabriel Carvalho/Quatro Rodas)

A suspensão será mais firme e, possivelmente, mais baixa do que das versões 1.4

A suspensão será mais firme e, possivelmente, mais baixa do que das versões 1.4 (Gabriel Carvalho/Quatro Rodas)

Esta nova geração do Jetta GLI marca os 35 anos da versão, que surgiu como uma alternativa familiar ao Golf GTI de segunda geração.

O motor era o mesmo 1.8 com injeção eletrônica de 90 cv, que se destacava pelo cabeçote exclusivo, pelos pistões mais leves e pela maior taxa de compressão. O câmbio manual de cinco marchas era mais curto e a suspensão tinha acerto mais firme, adequado à proposta esportiva. Naquele mesmo ano, o Gol GT brasileiro tinha 99 cv.

Essa relação estreita entre o Golf GTI e o Jetta GLI vai continuar existindo. esse GLI vem equipado com motor EA 888 2.0 TSI, com turbocompressor e injeção direta e indireta, do Golf GTI que rende 230 cv e 35,7 mkgf de torque.

Versão R-Line vendida hoje traz grade dianteira com frisos em preto brilhante, mas o motor é 1.4 TSI de 150 cv

Versão R-Line vendida hoje traz grade dianteira com frisos em preto brilhante, mas o motor é 1.4 TSI de 150 cv (Divulgação/Quatro Rodas)

A nova versão com motor 2.0 TSI ainda trocará o câmbio automático convencional de seis marchas, presente na versão 1.4 TSI, pelo DSG, automatizado de dupla embreagem, também com seis marchas.

Sua suspensão traseira será independente do tipo multilink, e não por eixo de torção como nas versões 1.4.

Esta mesma diferenciação é vista nos Volkswagen Golf e Audi A3 Sedan, ambos nacionais. O Jetta, porém, vem do México. 

Designer da Volkswagen, José Carlos Pavone já havia dito durante a apresentação do novo Jetta na Argentina, em 2018, que o Jetta GLI não será vendido no Brasil. Mas a nova versão Highline com a mesma mecânica não está descartada.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s