Clique e assine por apenas 8,90/mês

Novo Mercedes Classe A tem motor Renault e usa eixo de torção

Quarta geração do compacto estreia inédito 1.4 turbo e sistema multimídia com inteligência artificial

Por Rodrigo Ribeiro - 3 fev 2018, 14h11
Faróis triangulares repetem visual que estreou no novo CLS Divulgação/Mercedes-Benz

A Mercedes-Benz revelou o novo Classe A com um pacote enorme de novidades, que vão muito além do visual ousado. O modelo é o primeiro da marca a receber a nova interface multimídia MBUX, que usa inteligência artificial para tornar a interface entre homem e máquina mais amigável.

Outras novidades, porém, podem não impressionar os entusiastas, como o novo motor 1.4 turbo desenvolvido em parceria com a Renault e a suspensão traseira por eixo de torção nas versões mais simples.

Apesar do propulsor a gasolina não ter a grife que se espera de um Mercedes-Benz, seus números superam facilmente o pacote de entrada oferecido atualmente.

O novo quatro-cilindros 1.4 turbo gera até 163 cv, superando os 156 cv produzidos pelo 1.6 atual. O conjunto conta, nas versões com câmbio automatizado de sete marchas e dupla embreagem, com desligamento automático de dois cilindros para reduzir o consumo de combustível – como o Golf já faz na Europa.

Continua após a publicidade
Traseira tem traços próprios e passa a ter, pela primeira vez, lanternas bipartidas Divulgação/Mercedes-Benz

Outro ponto em comum com o rival da Volkswagen está na suspensão traseira dependente por eixo de torção nas versões de entrada.

O conjunto multibraço, por enquanto, será destinado somente para o pacote mais caro, com um 2.0 turbo a gasolina de 224 cv.

Interior pode receber até duas telas de 10,15 polegadas Divulgação/Mercedes-Benz

As alternativas para quem de dispuser a abrir o bolso estão maiores na nova geração do Classe A. Entre a longa lista de equipamentos disponíveis há controlador de velocidade adaptativo com assistente de tráfego e troca de faixas, faróis em LEDs adaptativos, câmeras com visão de 360º e sistema de estacionamento automático.

O sistema multimídia ficou mais intuitivo; Há 64 opções de cores para iluminar a cabine Divulgação/Mercedes-Benz

O pacote de segurança inclui, em todas as versões, sete airbags, frenagem autônoma de emergência e capô pirotécnico – o veículo, ao detectar um atropelamento, ergue a peça em até 8 cm para aumentar a zona de deformação entre o pedestre e o motor.

Continua após a publicidade
A expectativa é que a nova identidade visual do Classe A chegue ao CLA e GLA nos próximos dois anos Divulgação/Mercedes-Benz

O interior é uma releitura do cada vez mais comum conjunto composto por duas telas de LCD fixadas verticalmente no painel. Em todos os Classe A o quadro de instrumentos será digital, variando de 7″ a 10,25 polegadas, de acordo com a versão. E a tela central, finalmente, passou a ser sensível ao toque.

O novo Mercedes Classe A começará a ser vendido na Europa em março. A expectativa é que o modelo apareça no Salão do Automóvel de São Paulo e seja lançado no Brasil entre o final de 2018 e início de 2019.

Publicidade