Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Novembro foi melhor mês de vendas de carros nos EUA desde 2007

Vendas cresceram 8,9% nos Estados Unidos e atingiram 1,24 milhão de unidades

Por redação Atualizado em 9 nov 2016, 12h54 - Publicado em 5 dez 2013, 11h28
recall

Novembro foi o melhor mês para as vendas de automóveis nos Estados Unidos desde fevereiro de 2007, com a maioria das montadoras relatando um forte crescimento graças aos descontos e à popularidade das grandes picapes. No mês passado, as vendas subiram 8,9%, atingindo 1,24 milhões de unidades, segundo dados da publicação Autonews.

A taxa anual de vendas com ajuste sazonal da indústria chegou a 16.410.000 veículos no mês passado, ante 15,3 milhões do ano anterior e superando as expectativas dos analistas para a taxa de 15,75 milhões.

Todas as montadoras dos EUA registraram crescimento de vendas, com a General Motors na liderança com 212.060 unidades (um aumento de 14%) . A marca GMC apresentou o maior ganho em 20% (35.727 unidades).

A Ford vendeu 189.705 veículos no mês passado, um aumento de 7% em relação a novembro de 2012, com a marca Lincoln registrando um aumento de 17%, para 6.727 unidades.

As entregas Chrysler subiram 16%, para 142.275 unidades, com a marca Ram demonstrando um aumento impressionante de 25% (31.225 unidades). A Fiat, no entanto, decepcionou com uma queda de 15%, registrando 3.075 unidades.

Foi um bom mês para as montadoras japonesas, com a Toyota registrando um aumento de vendas de 10%, somando 178.044 unidades. A vendas da Lexus subiram 13%, com 25.611 unidades. As vendas da Nissan aumentaram 11%, registrando 106.528 unidades, enquanto que a Honda estagnou em 116.507 unidades.

As coisas não foram tão boas para a Volkswagen, que viu a suas vendas registrarem uma queda de 8%, com 48.695 unidades, apesar do fato de que suas todas as suas marcas de luxo registraram ganhos (13% para a Audi, 51% para a Bentley, 5% para a Lamborghini e 3% para a Porsche). A Hyundai, por outro lado, registrou um aumento saudável de 7%, com 101.416 unidades vendidas.

Quanto aos fabricantes de automóveis de luxo, a Daimler subiu 14%, para 37.345 unidades (36.386 dos quais eram veículos Mercedes-Benz ), superando a rival BMW, que estagnou em 36.411 unidades. O resultado da BMW foi afetado por uma queda de 13% nas vendas da Mini, enquanto a marca BMW e a Rolls-Royce subiram 2% e 6%, respectivamente.

Finalmente, a Jaguar Land Rover teve um aumento de 37%, para 6.047 unidades, com a marca Jaguar registrando um aumento de 103%, para 1.446 unidades.

Continua após a publicidade
Publicidade