Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Nissan X-Terra ressurge como concorrente de SW4 e Trailblazer

Modelo resgata nome do SUV derivado da Frontier que foi lançado no Brasil em 2003

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 25 nov 2020, 10h30 - Publicado em 25 nov 2020, 10h25
Divulgação/Nissan

Entre 2003 e 2008 a Nissan fabricou no Brasil o X-Terra, um SUV com visual aventureiro baseado na picape Frontier, porém menor e mais barato que o Pathfinder. Agora o Nissan X-Terra ressurge no Oriente Médio para dar nome ao SUV da atual geração da Frontier.

A Black Friday já começou na Quatro Rodas! Clique aqui e assine por apenas R$ 5,90

Na prática, se trata do Nissan Terra vendido em outros mercados mas com ajustes e atualizações específicas para aquele mercado, onde SUVs derivados de picapes fazem sucesso – e constantemente são colocados para rodar em duas rodas.

Divulgação/Nissan

Para justificar o novo nome, o SUV tem dianteira completamente diferente da Frontier e mais parecida com o SUV grande Patrol (outro carro que faz sucesso no Oriente Médio) Isso fica mais evidente nos faróis full-led com luzes diurnas integradas, grade maior e para-choque mais encorpado, com peça prateada na base e molduras cromadas para os faróis de neblina.

Divulgação/Nissan

A traseira também muda, com lanternas de leds com formato mais angular que obrigaram a fabricante a modificar toda a tampa do porta-malas.

Continua após a publicidade

Divulgação/Nissan

O interior também passa longe de ser o mesmo da Nissan Frontier. A parte superior é toda nova, com saídas de ar-condicionado estreitas, central multimídia de nove polegadas isolada no meio do console e novo quadro de instrumentos. Uma outra característica importante é que o X-Terra tem sete lugares, como as rivais Chevrolet Trailblazer e Toyota SW4.

Divulgação/Nissan

A lista de equipamentos ainda inclui alerta de colisão, frenagem autônoma de emergência, alerta de pontos cegos, alerta de saída de faixa e alerta de tráfego cruzado, além de piloto automático adaptativo.

Divulgação/Nissan

Na parte técnica, a Nissan incluiu discos de freio traseiros nas versões mais caras – as mais baratas seguem com freio a tambor. Só não espere pelo motor 2.3 biturbo diesel da Frontier, pois o Nissan X-Terra será vendido apenas com um 2.5 a gasolina de 165 cv e 24,3 kgfm com câmbio automático de sete marchas e tração 4×4.3

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Continua após a publicidade

Publicidade