Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Nenhum carro será fabricado no Brasil a partir desta sexta (25)

Comunicado de associação de fabricantes fala em perda de R$ 250 milhões por dia em arrecadação de impostos

Por Henrique Rodriguez 24 Maio 2018, 20h08
Fabricação novo Volkswagen Polo
Todas as fábricas de automóveis do Brasil deixarão de produzir nesta sexta-feira Divulgação/Volkswagen

Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) anunciou que, por causa da greve dos caminhoneiros, todas as fabricantes paralisarão suas atividades a partir desta sexta-feira (25). 

“A partir de amanhã, dia 25, todas as montadoras de veículos no Brasil estarão com suas linhas de produção paradas. A greve dos caminhoneiros afetará significativamente nossos resultados tanto para as vendas, quanto para a fabricação e exportação. A indústria automobilística gera de impostos mais de R$ 250 milhões por dia e, por isso, esta paralisação gerará forte impacto na arrecadação do País”, disse a associação em nota à imprensa. 

A greve dos caminhoneiros não afeta apenas a distribuição de veículos prontos, como também o fornecimento de componentes para a fabricação dos veículos.

Nesta quinta-feira, unidades da Ford, Chevrolet, Toyota, Citroën, Caoa Chery, Volvo, Volkswagen, Fiat Chrysler, Nissan, Honda, Renault, Peugeot e Scania não produziram. Algumas estão paradas desde terça-feira.  

Os estoques de algumas fábricas é mínimo, a ponto de não durar muito mais que duas horas.

A Anfavea já espera que esta paralisação afete os números de vendas de maio.

Continua após a publicidade

Publicidade