Clique e assine por apenas 8,90/mês

Montadoras querem unificação de crash-tests na Europa e nos EUA

Medida reduziria gastos com adequação a todas as regras

Por Natali Chiconi - Atualizado em 9 nov 2016, 12h56 - Publicado em 19 dez 2013, 11h20
seguranca

As montadoras de automóveis dos Estados Unidos e da Europa pretendem reduzir gastos com crash-tests nos dois continentes, medida exigida pelos padrões internacionais para as marcas que desejam comercializar seus veículos de maneira global.

Representantes dos dois lados enviaram um pedido ao Instituto de Pesquisa de Transportes da Universidade de Michigan em Ann Arbor e a SAFER, grupo de pesquisa nos transportes da Universidade Chalmers, em Gothenburg, Suécia, para que as autoridades se convençam a mudar essas medidas. Os argumentos serão apresentados nos próximos meses de abril ou maio.

“Os reguladores tendem a acreditar que seus métodos são os melhores. Queremos mostrar que nossos padrões podem diferir de algumas formas, mas aqueles que desejamos mesclar são equivalentes”, disse Gloria Bergquist, porta-voz da Alliance of Automobile Manufacturers, que possui como membros a General Motors, a Toyota e a Volkswagen.

Publicidade