Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Mercedes-AMG GT sairá de linha em 2021 sem deixar substituto imediato

Por enquanto, apenas a versão conversível já tem um sucessor anunciado; configuração de quatro portas seguirá em linha

Por Guilherme Fontana 11 out 2021, 17h08
Mercedes-AMG GT
Mercedes-AMG GT R, versão extrema também é a única à venda atualmente no Brasil Divulgação/Mercedes-Benz

Apresentado em 2014 como substituto do aclamado SLS AMG, o Mercedes-AMG GT também prepara sua despedida já para o final deste ano. Desta vez, porém, não há nenhum substituto no horizonte.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

De acordo com o site espanhol motor.es, a produção das variantes cupê e conversível do AMG GT será encerrada no próximo mês de dezembro. A publicação indica ainda que a Mercedes-Benz já não aceita mais pedidos de compra dos superesportivos.

Mercedes-AMG GT
Edição Black Series foi apresentada recentemente para marcar a despedida do superesportivo Divulgação/Mercedes-Benz

Como em todo esportivo da marca prestes a sair de linha, o modelo ganhou recentemente a configuração Black Series, com nada menos do que 730 cv de potência e a promessa de ir de 0 a 100 km/h em 3,2 segundos. A série tem outros atributos, como suspensão exclusiva e extenso uso de fibra de carbono para redução de peso.

  • Para o Brasil, a lista de preços válida para o mês de setembro mostra apenas a versão GT R, mais extrema, por R$ 2.176.900.

    Continua após a publicidade
    Mercedes-AMG GT
    Versão conversível também sairá de linha, mas já tem um sucessor para 2022 Divulgação/Mercedes-Benz

    Fim do legado?

    Diferentemente de quando estreou, logo em seguida à descontinuação do SLS AMG, o AMG GT cupê não deverá ter um substituto imediato. A Mercedes não divulgou planos para isto e nenhum cupê misterioso tem sido flagrado em testes, como seria de costume. Ou seja, caso tenha um sucessor, ele não deverá chegar antes de 2023 ou 2024.

    Por outro lado, o conversível já tem um equivalente garantido: o novo SL, que deverá estrear em 2022. Apesar de assumir o posto do AMG GT conversível, o SL será mais equilibrado e funcional, com mais possibilidades de uso.

    Mercedes-AMG GT 53 quatro portas
    Versão de quatro portas do AMG GT permanecerá em linha Divulgação/Mercedes-Benz

    Os conjuntos mecânicos do SL permanecem em segredo, mas rumores apontam para motorizações de quatro e oito cilindros, além de uma configuração híbrida com cerca de 800 cv.

    Por fim, vale destacar a permanência do AMG GT de quatro portas no mercado por mais alguns anos, já que atinge públicos distintos e não necessariamente carrega cargas históricas.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Capa 749

    Continua após a publicidade
    Publicidade