Clique e assine por apenas 8,90/mês

McLaren apresenta uma proposta para os carros de corrida do futuro

MP4-X tem cockpit fechado, tecnologia de realidade aumentada e carenagem com painéis solares

Por Leo Nishihata - Atualizado em 9 nov 2016, 14h45 - Publicado em 3 dez 2015, 13h56
tecnologia

Graças aos problemas com os novos motores Honda ainda em desenvolvimento, a McLaren nunca penou tanto na Fórmula 1 quanto nesse ano. Talvez para dar uma descontraída no ambiente, ela liberou seus engenheiros para se dedicarem a criar um bólido para as corridas do futuro.

000-1.jpeg

O resultado é o MP4-X, um estudo de design, performance, segurança e tecnologia que combina características já vistas na Fórmula 1 com outras egressas da aeronáutica e dos superesportivos de rua. O cockpit, por exemplo, é fechado, semelhante ao dos aviões de caça, com um HMD (helmet mounted display, ou visor montado no capacete) e tecnologia de realidade aumentada com o auxílio de câmeras ao redor do carro, para permitir uma visão de 360º desobstruída. Outro visor do tipo HUD (head-up display, visor ao nível dos olhos) concentraria as informações da corrida.

000-3.jpeg

As superfícies aerodinâmicas do conceito são controladas eletronicamente, variando suas formas a cada curva ou reta. O MP4-X toma liberdades hoje proibidas na Fórmula 1, como o direcionamento do fluxo de ar produzido pelo motor para incrementar a aderência e o uso do efeito-solo criado na superfície inferior do carro. As rodas são todas cobertas, permitindo um menor arrasto e também aumentando as possibilidades de monitoração da temperatura e do desgaste dos pneus.

000-4.jpeg

Em caso de acidente, os materiais que compõem o monocoque podem se deformar para absorver o impacto e retornar imediatamente à sua forma original, para que a energia de um segundo impacto também seja absorvida.

Continua após a publicidade
000-2.jpeg

O MP4-X foi projetado para utilizar uma motorização híbrida capaz de recarregar suas baterias não apenas com a recuperação da energia em frenagens, mas também através de um método de indução na própria pista – algo como os trechos de recarga do game Mario Kart. Há também painés fotovoltáicos capazes de transformar energia solar em eletricidade distribuidos pela superfície superior da carroceria.

000-5.jpeg

Pensando nos patrocinadores, as superfícies destinadas à exibição de marcas são capazes de mudar os anunciantes conforme o público que está vendo a corrida, num esquema reativo parecido com a publicidade direcionada existente na internet. Isso pode permitir que cada equipe tenha um número bem maior de patrocinadores globais e regionais.

LEIA MAIS:

– Aston Martin pode assumir controle da Force India e voltar à F-1

Continua após a publicidade

– As diferentes épocas do automobilismo nas palavras de seus pilotos

– Daniel Ricciardo ainda dirige seu primeiro carro fora das pistas: uma Hilux

Publicidade