Mais equipado, novo Ford Ka pode ameaçar (de novo) o Fiesta

Compacto reestilizado têm acabamento, motorização, equipamentos e visual em dia com os Ford mais recentes

Ford Ka As mudanças do nosso Ka seguirão as linhas da nova versão europeia

As mudanças do nosso Ka seguirão as linhas da nova versão europeia (Divulgação/Ford)

A Ford tem planos ambiciosos para o Ka. Feito para ser o carro de entrada da marca, o hatch vai ganhar novas versões de motor e acabamento e será reestilizado e reposicionado, rivalizando com carros do segmento imediatamente superior, entre eles o próprio Ford Fiesta.

Em janeiro, a fábrica deu um sinal das mudanças que vêm por aí, ao mostrar a nova versão aventureira FreeStyle.

A apresentação se resumiu à exposição do carro sobre uma plataforma, com as portas fechadas e os vidros escurecidos.

Ka FreeStyle tem para-choques reformulados e e molduras nas caixas de roda

Ka FreeStyle tem para-choques reformulados e e molduras nas caixas de roda (Divulgação/Ford)

O Ka FreeStyle foi mostrado no Brasil no mesmo dia em que fez sua avant-première na Índia, onde também será produzido e comercializado. Como o Ka é um projeto considerado brasileiro dentro da Ford, a impressão é de que a Ford do Brasil não queria ficar no vácuo da indiana.

Mas o objetivo foi mostrar o Ka sem revelar detalhes do projeto.

“O modelo só chega em meados do ano, por isso não daremos mais esclarecimentos agora”, disse um executivo da empresa. Mesmo sem informações oficiais, no mesmo dia da apresentação, nossas fontes confirmaram que o motor do FreeStyle será o 1.5 de 110 cv acompanhado do câmbio automático de seis marchas que estreou no EcoSport.

Versão civil tem apliques pretos no para-choque traseiro, mas são mais discretos que os usados no Ka Freestyle

Versão civil tem apliques pretos no para-choque traseiro, mas são mais discretos que os usados no Ka Freestyle (Divulgação/Ford)

Além disso, disseram que essa nova versão aventureira aposentará a atual Trail. E que há ainda outras versões a caminho.

O Ka civil fica com o visual do FreeStyle sem os adereços off-road, seguindo a versão europeia, mostrada aqui e apresentada uma semana após a exibição do Freestyle.

Para se juntar às atuais S, SE (Plus e Tecno) e SEL, o hatch deve ganhar mais configurações, como as Style e Titanium.

As diferenças entre essas opções se concentram no acabamento e na quantidade de equipamentos – muitos deles hoje disponíveis na Europa. 

Interior manteve linhas gerais do modelo atual. Sistema multimídia com tela maior fica projetado para fora do painel

Interior manteve linhas gerais do modelo atual. Sistema multimídia com tela maior fica projetado para fora do painel (Divulgação/Ford)

O painel ficará quase intacto, exceto pela a adoção de equipamentos conforme as versões ficam mais caras. São equipamentos como partida sem chave, ar-condicionado automático e acendimento automático dos faróis. 

Mas a novidade mais aguardada é o sistema de som com tela sensível ao toque de 6,5″, instalada no topo do painel.

O aparelho é compatível com Android Auto e Apple Carplay.

O novo Ka, com todas as suas variações, estreia entre maio e junho deste ano. As novidades serão mais evidentes na versão com carroceria hatch, uma vez que o Ka+ já possui versões mais completas. Mas o sedã também ganhará visual repaginado.

Ford Ka 2019 painel Quadro de instrumentos pequeno permanece no Ka; partida sem chave já é oferecida na versão europeia

Quadro de instrumentos pequeno permanece no Ka; partida sem chave já é oferecida na versão europeia (Divulgação/Ford)

No que diz respeito aos motores, os 1.0 12V Ti-VCT, de três cilindros, que gera até 85 cv com álcool, e o 1.5 16V Sigma de 110 cv, também. O lado bom é que o motor maior poderá ser combinado ao câmbio automático de seis marchas 6F15.

Quanto à briga com o Fiesta, essa não será a primeira vez que o Ka, que usa a mesma plataforma, mede forças com o irmão maior.

Isso já ocorreu no início dos anos 2000, quando a Ford alterava o posicionamento desses modelos de acordo com o volume de vendas.

Hoje, parece que o Ka tem condições de levar a melhor, uma vez que o Fiesta vendido no Brasil está defasado em relação a seus pares vendidos em outros países e ainda usa o motor 1.6 Sigma. E, além disso, em 2017, o Ka vendeu mais que o Fiesta.

O novo Ka+ começa a ser vendido na Europa nas próximas semanas

O novo Ka+ começa a ser vendido na Europa nas próximas semanas (Divulgação/Ford)

Considerando apenas as versões hatch, o Ka foi o líder do segmento de entrada com 94.458 unidades comercializadas, ante o Fiesta em sexto lugar no segmento de hatches pequenos, com 19.057 unidades, segundo o balanço da Fenabrave

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Não vai ameaçar o Fiesta, a Ford já deixou bem claro que vai investir apenas no compacto e na SUV, que é o que o brasileiro compra. Fiesta vai empurrando até sair de linha.