Longa Duração: Toyota Prius sai de reparo com lacre da placa rompido

Reparo de uma colisão levou à troca da tampa do porta-malas, onde a placa é fixada, mas concessionária sequer avisou sobre a novidade

Substituída, tampa traseira exigiu um novo lacre de placa

Substituída, tampa traseira exigiu um novo lacre de placa (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Substituída, tampa traseira exigiu um novo lacre de placaNo mês anterior, contamos como foi o retorno do Prius à ativa, após passar um mês na concessionária paulistana Sun North, responsável pelo reparo de uma colisão que danificou a dianteira e a traseira do nosso híbrido.

Acostumados a um trabalho quase sempre impecável por parte da rede Toyota, nos decepcionamos ao receber o carro com diversas partes da carroceria desalinhadas, limpador traseiro com falha de montagem e placa traseira com o lacre rompido – nenhum aviso de necessidade de relacração foi dado na devolução.

Encerramos dizendo que voltaríamos à Sun North para reparo. Mas desistimos.

Praticamente sem rodar enquanto esteve danificado – a faixa de vidro inferior da tampa traseira quebrou na colisão –, o Prius precisava recuperar o tempo perdido. Também desistimos de fazer o reparo do reparo agora, para evitar que ele voltasse à concessionária.

“Como o Prius já passou dos 50.000 km, não havia por que correr esse risco à toa, afinal era grande a chance de ele ainda estar na oficina já com a edição impressa nas bancas e ser reconhecido pelos funcionários”, explica o editor de Longa Duração, Péricles Malheiros.

De qualquer maneira, o mês foi ocupado por uma tarefa pós-colisão. Como a tampa traseira foi substituída – e nela vai fixada a placa –, tivemos que providenciar um novo lacre.

“Com a nota fiscal do reparo em mãos, notei que havia sido feita a troca da tampa do porta-malas. Fui até o carro, soltei a placa e vi que o lacre estava solto”, diz Péricles.

“Consultei a técnica da Sun North e ela reconheceu o erro na hora, mas em momento algum se predispôs a ajudar nem disse que se responsabilizaria por um eventual gasto com multa”, acrescenta.

Para resolver a questão, levamos o Prius a uma oficina acreditada pelo Detran de São Paulo, onde foi realizado um laudo fotográfico por R$ 100.

Em seguida, pagamos outros R$ 54 de taxa de lacração para, só então, conseguirmos um novo lacre para o Prius.

Prius – 52.054 km

Ficha técnica

  • Versão: 1.8 16V híbrido
  • Motor: 4 cil., diant., transv., 1.798 cm3, 16V, 98 cv a 5.200 rpm, 14,5 mkgf a 3.600 rpm/ elétr., 72 cv, 16,6 mkgf/potência combinada, 123 cv
  • Câmbio: aut., CVT

Consumo

  • No mês: 6,7 km/l com 78,3% de rodagem na cidade
  • Desde fev/18: 32% de rodagem na cidade
  • Combustível: gasolina, eletr.

Gasto no mês:

  • Combustível: R$ 277

Taxa de lacre

  • R$ 54

Laudo fotográfico

  • R$ 100

Revisões

  • Até 60.000 km: R$ 3.875

Seguro

  • R$ 6.941*
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s