Clique e assine com até 75% de desconto

Jaguar Land Rover: decisão sobre fábrica no Brasil sai em breve

Grupo apresentou crescimento nos primeiros meses de 2013

Por Rodrigo Furlan Atualizado em 9 nov 2016, 12h25 - Publicado em 15 Maio 2013, 16h03
mercado

O grupo Jaguar Land Rover organiza nesta semana um evento de relacionamento com imprensa e parceiros no Autódromo de Interlagos. Nesta quarta-feira (15), Flávio Padovan, presidente da Jaguar Land Rover América Latina e Caribe, reuniu-se com jornalistas e expôs as novidades relativas às marcas.

Um dos temas abordados foi a decisão sobre a construção de uma fábrica da Land Rover no Brasil, algo que vem sido discutido há meses. Padovan reiterou que a possibilidade ainda está sendo avaliada. “É uma decisão difícil. O programa Inovar-Auto trouxe diversos desafios a quem quer produzir aqui. Queremos a fábrica e acredito que, em breve, em mais alguns meses, teremos uma definição”.

Outra novidade diz respeito ao Jaguar F-Type, modelo lançado no fim de 2012 e que, inclusive, foi mostrado durante o último Salão do Automóvel. O grupo confirmou que o conversível chegará ao mercado brasileiro no segundo semestre de 2013, mas o preço ainda não foi definido.

Por outro lado, o sedã XF ganhou uma versão equipada com motor 2.0 turbo, que entrega 240 cavalos de potência. O modelo já recebeu preço nas concessionárias: R$ 224.900.

Crescimento em 2013

Durante o encontro, Padovan também revelou números que mostram o crescimento das marcas no Brasil nos quatro primeiros meses de 2013. A Land Rover apresenta crescimento de 23,3% na comparação com 2012, chegando à média mensal de 831 unidades vendidas. No caso da Jaguar, o crescimento é significativamente maior: 318%, passando de 4,6 carros vendidos/mês para 23 unidades/mês.

“Desde que assumimos a gestão da Jaguar, em novembro de 2012, fizemos algumas mudanças. De gestão de posicionamento do produto no mercado, da maneira como lidamos com mídias sociais. Antes, ter um carro como esse parecia impossível, inacessível”, disse Padovan.

Falando da estimativa total de vendas para 2013, o presidente do grupo no continente evitou colocar metas em números. “Mas tenho certeza de que haverá um salto estupendo na comparação com 2012”, afirmou.

Continua após a publicidade
Publicidade