Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Inédito Audi Q8 poderá ser o SUV mais caro da história da marca

Utilitário de luxo adota recursos que estrearam no A8, modelo topo de linha da marca alemã

Por Rodrigo Ribeiro 5 jun 2018, 14h54
Audi Q8
O visual ousado do Q8 ficou muito próximo do protótipo revelado no início do ano Divulgação/Audi

Faz quase quatro dias que não é anunciado nenhum SUV no mercado, então, para acabar com a crise de abstinência dos fãs de utilitários, a Audi antecipou as primeiras imagens e informações do Q8.

O inédito modelo segue a tendência de SUVs com perfil de cupê, mas em tamanho GG. Pense no Q8 como rival direto do BMW X6 e Mercedes GLE Coupe.

Audi Q8
Uma faixa escura faz a ligação visual das duas lanternas horizontais Divulgação/Audi

O Q8 usa a mesma plataforma MLBEvo do Q7 e de outros modelos do grupo VW, como o Porsche Cayenne, Lamborghini Urus e Bentley Bentayga.

Audi Q8
A parte traseira do teto ficou mais baixa e curta do que no Q7 Divulgação/Audi

A fábrica manteve boa parte do visual ousado do conceito homônimo apresentado no salão de Genebra, em março.

Nesse pacote está incluso a incomum grade frontal com filetes verticais e os faróis bicolores.

Audi Q8
A parte escura abaixo do farol baixo faz parte da mesma peça e incorpora o facho alto adaptativo em LED Divulgação/Audi

O interior é muito próximo ao usado na nova geração do A8. O sedã topo de linha, inclusive, emprestou diversas tecnologias para o SUV que deve se posicionar no topo da gama de utilitários da Audi, superando o Q7.

Audi Q8
O tecnológico interior é similar ao do A8 e conta com três telas customizáveis Divulgação/Audi

Entre os recursos está o sistema parcialmente híbrido. O conjunto é composto por um alternador de alta potência e uma bateria de 48V, capaz de armazenar parte da energia recuperada em frenagens para reaproveitá-la em acelerações.

Esse equipamento, junto a outros acessórios, permite a adoção de uma evolução do start-stop.

Audi Q8
Visual da traseira mistura elementos do Q7 e do “irmão” Lamborghini Urus Divulgação/Audi

Com a novidade, o Q8 pode não só desacoplar o câmbio (como faz boa parte dos Audi atuais com câmbio S-Tronic), como também desligar o motor com o carro a até 160 km/h, economizando combustível enquanto aproveita ao máximo a inércia do carro em pisos planos ou descidas leves.

Continua após a publicidade

Baixinho invocado

Audi Q8
O quadro de instrumentos digital é o mesmo usado em outros modelos da marca e no novo Golf Divulgação/Audi

O novo SUV é quase um Q7 em versão cupê, ou um A7 SUV: ele é mais curto, baixo e largo que o irmão de plataforma. São 4,98 m de comprimento (- 6,6 cm em relação ao Q7), 2 m de largura (+ 2,7 cm) e 1,71 m de altura (- 3,1 cm).

Deixar a parte posterior do teto mais baixa e curta teve seus efeitos colaterais. O Q8 só pode levar até cinco pessoas (contra até sete no Q7) e seu porta-malas tem volume 285 litros menor.

Audi Q8
As portas sem batentes permitem um teto mais baixo sem prejudicar o acesso à cabine Divulgação/Audi

Mas pode ficar tranquilo: segundo a Audi, dá para levar duas bolsas para tacos de golf no porta-malas do Q8 – que terá tampa com abertura elétrica de série.

O acesso à cabine também não foi prejudicado com o teto mais baixo, pois as portas perderam o batente dos vidros para compensar a mudança – recurso igual ao do novo Peugeot 508.

Audi Q8
O controle do ar-condicionado de quatro zonas é feita por comandos sensíveis ao toque Divulgação/Audi

Entre os mordomos eletrônicos há todo o pacote de condução semiautônoma presente nos novos modelos da Audi.

Isso inclui um controlador de velocidade adaptativo que freia antes das curvas, ajusta o limite de velocidade conforme lê as placas e para o carro caso o motorista sofra um mal súbito (ou alguém resolva testar os limites do sistema sem por as mãos no volante).

Audi Q8
A versão topo de linha do Q8 será chamada de Vorsprung, que significa “vanguarda”, em alemão Divulgação/Audi

Em um primeiro momento o Q8 ficará disponível apenas com o V6 3.0 turbodiesel de 286 cv, mais potente que as versões já usadas no Q7 e na Volkswagen Amarok.

O conjunto, junto do câmbio automático de oito marchas com tração integral, permitirá ao Q8 acelerar de 0 a 100 km/h em 6,3 segundos, com velocidade máxima de 230 km/h.

Audi Q8
A Audi ainda não revelou preços, mas é grande a chance do Q8 ser posicionado acima do já luxuoso Q7 Divulgação/Audi

No futuro será oferecida uma versão mais fraca (231 cv) do 3.0 turbodiesel e um V6 3.0 a gasolina de 340 cv.

O novo Q8 será lançado na Europa no segundo semestre, e pode chegar ao Brasil entre o final de 2018 e início de 2019. A expectativa é que o modelo seja um dos destaques da Audi no Salão do Automóvel de São Paulo.

Continua após a publicidade

Publicidade