Impressões: Porsche Cayenne Coupé é um SUV vestindo roupa de 911

Fomos à Áustria experimentar o SUV cupê nascido da costela do SUV de luxo, mas que acrescenta uma boa dose de cupê esportivo à receita

Ficou intrigado com o título desta reportagem? Calma, porque não estamos falando de uma soma de 2+2 ou 50+50.

Se o Porsche Cayenne Coupé fosse o número 100, pelo menos 80 partes de seu todo seriam formadas pelo que já conhecemos da nova geração do Cayenne.

Mas há ali uma boa dose de cupê, inspirada no mais icônico de todos os modelos da marca de luxo alemã.

Cayenne Coupé tem colunas mais inclinadas e teto mais baixo

Cayenne Coupé tem colunas mais inclinadas e teto mais baixo (Divulgação/Porsche)

Quem diz isso não somos nós, mas sim o próprio material de imprensa distribuído pela fabricante a jornalistas em Graz, Áustria, onde o SUV cupê foi apresentado mundialmente.

“Seus contornos dão ao teto um aspecto característico de esportivo, similar ao do 911 GT3 RS”, diz o texto, sem se furtar a comparar o Cayenne Coupé, logo de cara, com a mais animalesca das versões do 911.

Rodas aro 22 e freios com pinças amarelas são opcionais

Rodas aro 22 e freios com pinças amarelas são opcionais (Divulgação/Porsche)

Mas, afinal, o que de 911 a Porsche conseguiu acrescentar a um grandalhão de 4,93 metros de comprimento, 2,89 m de entre-eixos, 1,98 m de largura (sem contar retrovisores) e 1,68 m de altura? É o que fomos descobrir na Europa.

O leitor mais atento observará que a primeira mudança está justamente nas dimensões: o Cayenne Coupé é 2 cm mais baixo que o irmão SUV em altura, graças à coluna A um grau mais inclinada e, claro, ao caimento acupezado do teto.

Bancos aconchegam bem motorista e passageiro

Bancos aconchegam bem motorista e passageiro (Divulgação/Porsche)

Mas não é só isso: os engenheiros alargaram as bitolas em 1,8 cm, deixando a derivação cupê mais larga. Com essas alterações, foi necessário mudar também o desenho de portas, vidros laterais (dianteiros e traseiros) e para-lamas.

E, se o balanço dianteiro é idêntico ao do Cayenne, a traseira conta com lanternas exclusivas, placas realocadas ao para-choque e um peculiar aerofólio adaptativo com 13,5 cm de deslocamento.

Segundo a Porsche, essas mudanças aparentemente simples demandaram dois anos e meio de desenvolvimento.

Porsche jura que o caimento do teto não compromete espaço para a cabeça

Porsche jura que o caimento do teto não compromete espaço para a cabeça (Divulgação/Porsche)

Com o carro visto de traseira, os traços parecem mais suaves que os de um BMW X6 ou Mercedes GLE Coupé, dois dos rivais com os quais o Cayenne Coupé compete.

Isso é fruto, de acordo com os engenheiros, do spoiler escamoteável, que abre a partir de 90 km/h e melhora a pressão aerodinâmica, permitindo adotar um balanço traseiro mais baixo.

Aerofólio traseiro abre a 90 km/h. Teto de carbono é opção ao de vidro

Aerofólio traseiro abre a 90 km/h. Teto de carbono é opção ao de vidro (Divulgação/Porsche)

Eixo traseiro esterçante 

Em movimento, o Cayenne Coupé de fato apresenta uma estabilidade primorosa para um veículo de suas dimensões, mesmo quando provocado em contornos mais fortes.

Ponto para a motorização dotada de turbocompressores acasulados entre as bancadas em V, permitindo uma montagem mais baixa e, consequentemente, um centro de gravidade mais baixo.

Valem menção, também, a tração integral dotada de vetorização eletrônica entre as rodas, a partir de uma embreagem multidisco responsável pelo mapeamento de distribuição do torque, e as rodas traseiras esterçantes em até 3 graus, que apontam para a mesma direção das rodas dianteiras acima de 80 km/h.

O padrão de acabamento honra a tradição da Porsche

O padrão de acabamento honra a tradição da Porsche (Divulgação/Porsche)

Só que ele ainda mostra alma de SUV no nível de inclinação da carroceria.

Nem mesmo as suspensões, muito bem guarnecidas por conjuntos multilink com braços de alumínio nos dois eixos, e o controle ativo da rigidez das barras estabilizadoras, são capazes de conter integralmente a força lateral exercida.

Na versão Turbo, a mais cara, há ainda o auxílio de amortecedores pneumáticos, que permitem um ajuste em até três níveis da câmara, com variação de até 2,3 cm (para baixo) na altura do solo.

Há no Cayenne Coupé soluções e comportamentos que todos esperam de qualquer Porsche.

O desempenho do propulsor V8 4.0 biturbo da versão Turbo, por exemplo, arranca um sorriso no rosto pelo ronco borbulhante e pela maneira incisiva como entrega seus 550 cv e 78,5 mkgf.

O mesmo pode ser dito sobre as respostas diretas do acelerador, a eficiência dos freios de carboneto de tungstênio e até as trocas de marcha proporcionadas pelo câmbio automático ZF de oito marchas.

Estas são tão rápidas que nos levam à dúvida sobre se o modelo não está usando uma caixa PDK.

Câmbio automático de oito marchas tem trocas quase tão rápidas quanto um PDK

Câmbio automático de oito marchas tem trocas quase tão rápidas quanto um PDK (Divulgação/Porsche)

Conforto da cabine, revestimentos internos e isolamento acústico também são padrão Porsche. Para quem senta na fileira de trás, a altura do assento foi rebaixada em 3 cm, a fim de compensar a diminuição de espaço para a cabeça.

Haverá a opção de importar o Cayenne Coupé com banco traseiro para quatro ou cinco pessoas, a depender do gosto do freguês.

Mas o SUV cupê também surpreende em vários aspectos.

Além do alto nível de estabilidade do monobloco, já mencionado, o pacote semiautônomo opera de maneira assustadoramente precisa: mantém o carro em sua faixa mesmo em curvas de raio não tão aberto, e proporciona um esterçamento progressivo do volante, sem “soquinhos”.

Vale observar que ele funciona entre 30 e 240 km/h, e inclui uma “função anda e para”: quando o carro fica imóvel atrás de outro por mais de 3 segundos, basta um pequeno tapa no acelerador para ele voltar ao movimento.

Ainda, é um veículo muito dócil em manobras. Lembra das rodas traseiras esterçantes? Abaixo de 80 km/h, elas apontam para o lado oposto da dupla dianteira, o que ajuda a manter o diâmetro de giro em comedidos 11,5 metros.

Cayenne Coupé possui ACC com frenagem e reaceleração autônomas

Cayenne Coupé possui ACC com frenagem e reaceleração autônomas (Divulgação/Porsche)

Uma pena que as câmeras frontal e traseira de auxílio a manobras, com visão do tipo olho de peixe, passem a sensação de que os obstáculos laterais estão muito mais próximos do que realmente estão. Isso mais atrapalha do que ajuda na hora de estacionar.

O alto grau de conectividade também agrada, não tanto pela tecnologia em si, mas sim porque a central de 12,3 polegadas é muito veloz e intuitiva. Pouco lembra os complicados sistemas cheios de botões usados pelos carrões de luxo até não muito tempo atrás.

Ainda sustenta alguns vícios desnecessários de outrora, como a dificuldade que tivemos para (não) encontrar a senha do Wi-Fi a bordo, ou para achar (desta vez com sucesso) os comandos do head-up display.

Mas, no geral, opera de maneira precisa através de tela tátil e comandos de voz. E permite configurar os modos de condução do veículo de maneira inteligentemente simples.

Até o desempenho do V6 biturbo de 2,9 litros com 440 cv e 56,1 mkgf da versão intermediária S, também avaliada por nós, mostra o seu valor com acelerações retomadas bastante vigorosas. Faz até o V8 parecer exagerado em alguns momentos.

Motor V6 biturbo de 440 cv e 56,1 mkgf equipa a versão intermediária S

Motor V6 biturbo de 440 cv e 56,1 mkgf equipa a versão intermediária S (Divulgação/Porsche)

O que você poderá comprar

Vale lembrar que, no Brasil, o Cayenne Coupé chega em outubro em três versões: básica (V6 3.0 turbo de 340 cv e 45,9 mkgf), S (V6 biturbo de 440 cv) e Turbo (V8 biturbo de 550 cv).

A Turbo tem porta-malas menor – 600 contra 625 litros –, porque conta com sistema de som Bose com mais alto-falantes e subwoofers, o que toma 25 litros do volume de seu bagageiro.

Porta-malas tem 625 litros nas versões básica e S, e 600 litros na Turbo

Porta-malas tem 625 litros nas versões básica e S, e 600 litros na Turbo (Divulgação/Porsche)

Aqui vai uma dica: seja V6, V6 S ou Turbo V8, vale pensar em inserir o pacote opcional Sport Chrono, que reduz 22 kg de suas mais de duas toneladas. Parece pouco, mas ajuda a melhorar (ainda mais) o desempenho.

Você vai perder o estilo do teto panorâmico de vidro de 2,16 m2, é verdade.

Mas ganhará teto e difusor traseiro de plástico reforçado com fibra de carbono, lindas rodas de liga leve aro 22, faixas centrais dos bancos de tecido xadrez, teto e volante revestidos de Alcantara (o que dá uma ótima pegada) e até o modo PSM Sport, que permite uma atuação mínima das babás eletrônicas quando o motorista quer explorar os limites do SUV cupê em pista fechada.

Veredicto

Certamente o Cayenne Coupé é capaz de fazer seu comprador se empolgar. E sem descuidar do espaço interno que um SUV deve oferecer. Mas, embora tenha algo de 911, não nega que sua alma é a de um Cayenne.

Esportivo, é fato, mas ainda assim um Cayenne.

Ficha técnica – Porsche Cayenne Coupé V8

  • Preço: US$ 130.100
  • Motor: gas., diant., long., 8 cil. em V, 3.996 cm3, 86 x 86 mm, 32V, inj. direta, biturbo, 550cv entre 5.750 e 6.000 rpm, 78,5 mkgf entre 2.000 e 4.500 rpm
  • Câmbio: automático, 8 marchas, tração integral
  • Suspensão: ind. multilink (diant. e tras.) ; amortecedores pneumáticos
  • Freios: disco de carboneto de tungstênio (diant. e tras.)
  • Direção: elétrica, 10,5 m (diâmetro de giro)
  • Rodas e pneus (S): liga leve, 285/40 (diant.) e 315/35 (tras.) R21
  • Dimensões: comprimento, 493,1 cm; largura, 198,9 cm; altura, 165,3 cm; entre–eixos, 289,5 cm; peso, 2.200 kg; porta-malas, 600 l
  • Desempenho: 0 a 100 km/h em 3,9 s, velocidade máxima: 286 km/h (Dados de fábrica)
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s