Clique e assine com até 75% de desconto

Hyundai encontra solução caseira para cheiro de chulé no SUV Palisade

Encostos de cabeça revestidos com couro Nappa, exclusivo das versões de topo do SUV, exala cheiro ruim após algumas semanas de uso

Por Igor Macário Atualizado em 14 nov 2020, 10h39 - Publicado em 14 nov 2020, 10h38
Hyundai/Divulgação

Finalmente a indústria automotiva descobriu a solução para um grande problema: o cheiro de chulé e alho do revestimento de couro Nappa das versões mais caras do Hyundai Palisade.

A reclamação partiu dos proprietários do SUV nos Estados Unidos e a descrição do aroma feita por eles é, realmente, tocante. A solução oficial proposta pela marca é tão inusitada quanto o próprio problema.

A Black Friday já começou na Quatro Rodas! Clique aqui e assine por apenas R$ 5,90

A Hyundai instruiu os concessionários a borrifar uma solução de eliminador de odores no interior dos encostos de cabeça. Foi apurado que o mau cheiro vem especificamente dos encostos.

  • O serviço foi recomendado por um boletim técnico oficial da Hyundai americana, e os proprietários são orientados a fazê-lo numa concessionária, para evitar eventuais danos ao couro do banco. Então é bom tomar cuidado se for tentar repetir o procedimento nos seus tênis e sapatos.

    Divulgação/Hyundai

    Ainda assim, já teve dono de Palisade afirmando que o procedimento não é tão eficaz e o cheiro de chulé retorna pouco tempo depois da aplicação do eliminador de odores. A aplicação deve ser repetida de tempos em tempos, ao menos até que a Hyundai encontre outra solução melhor para o problema.

    Ainda não se sabe especificamente o que causa o odor, e porque ele vem dos encostos de cabeça, e não de outras partes do banco também revestidas com o couro Nappa. Será que são preenchidos com meias usadas?

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Continua após a publicidade
    Publicidade