Fractal é a nova aposta da Peugeot em segmento já conhecido

Coupe-Cabriolet conceitual se destaca por motorização elétrica

fabricantes fabricantes

fabricantes (/)

A Peugeot não é estranha ao segmento dos cupês-conversíveis (Coupe-Cabriolet). A segunda geração do 308, por exemplo, contava com uma variante desse nicho – tendência que não foi seguida na terceira geração, lançada em 2013. Agora, a montadora francesa se mostra inclinada a retomar sua história no segmento, ainda que não seja em curto prazo, com o lançamento do Fractal concept.

Mostrado nesta terça-feira (1º), o modelo poderá ser visto pelo público pela primeira vez durante o Salão de Frankfurt, no fim deste mês. Mas não espere um cupê-conversível clássico. Na verdade, a proposta do Fractal é relativamente pioneira, já que deixa de lado a motorização convencional e aposta na tecnologia elétrica.

peugeot-fractal-concept-2.jpeg peugeot-fractal-concept-2.jpeg

peugeot-fractal-concept-2.jpeg (/)

São dois blocos, um para cada eixo do carro, o que garante tração integral ao modelo. Cada um deles desenvolve 102 cavalos de potência e ambos são alimentados por um conjunto de baterias com 30 kWh. Desse modo, são garantidos até 450 quilômetros de autonomia sem necessidade de recarga.

Se esses números já seriam interessantes para um carro do porte do antigo 308 CC, eles ficam ainda mais atraentes quando se analisa o tamanho do Fractal concept. Isso porque ele tem apenas 3,81 metros de comprimento, 46 centímetros a menos do que o 308 CC. Mais compacto até do que o conhecidíssimo Mazda MX-5 (3,91 metros). Só o Honda S660 é menor – entre outros motivos, porque é um roadster de dois lugares.

Assim, o protótipo da Peugeot consegue acelerar de 0 a 100 km/h em 6,8 segundos. O modelo também é capaz de cobrir a distância de mil metros, partindo do repouso, em 28,8 segundos. Muito desse desempenho animador também se dá graças ao peso reduzido dele: 1.000 kg.

peugeot-fractal-concept-3.jpeg peugeot-fractal-concept-3.jpeg

peugeot-fractal-concept-3.jpeg (/)

Outro destaque do produto é o fato de 80% do acabamento interno ter sido impresso em 3D, de modo a garantir sua colocação precisa. Por sinal, a cabine é extremamente futurista, com direito a volante similar àqueles vistos em carros de competição. A explicação é simples: trata-se de uma evolução do iCockpit, que estreou em 2010 em outro protótipo e depois foi levado aos modelos de produção da Peugeot.

Para aqueles que se interessam em sistemas multimídia, o Fractal concept tem uma central com tela de AMOLED de 7,7 polegadas sensível ao toque. Também é possível controlar o sistema por meio de comandos situados no volante. A cereja do bolo é o head-up display de alta definição, que exibe dados no para-brisa personalizados de acordo com a preferência do motorista.

Veja mais:Galeria: Peugeot Fractal conceptRelembre o lançamento do Peugeot 308 CC

Galeria: Peugeot 308 CC

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s