Clique e assine por apenas 8,90/mês

Fórum Mobilidade: para secretário, setor público é “burro”

Sérgio Avalleda admite que a estrutura morosa e burocrática dificulta as políticas de mobilidade urbana em São Paulo

Por Isadora Carvalho - Atualizado em 26 set 2017, 15h57 - Publicado em 24 jul 2017, 18h20
Flavio Santana/Quatro Rodas

O Secretário de Mobilidade e Transportes de São Paulo, Sérgio Avalleda foi um dos destaques do Fórum Mobilidade organizado pela QUATRO RODAS em parceria com a Superinteressante.

Avalleda admitiu logo no começo da apresentação que a estrutura dada para o setor público funcionar é burra. E deu exemplos dessa realidade.

“Em uma repartição pública você não deveria pedir uma caneta emprestada porque ela não funciona. Afinal, graças as licitações, compramos sempre a mais barata. E o problema é que tudo funciona assim, inclusive na construção de estradas e vias urbanas”, relata o secretário.

VEJA A FALA DE SÉRGIO AVALLEDA, SECRETÁRIO DE MOBILIDADE E TRANSPORTES DE SÃO PAULO – PARTE 1

Continua após a publicidade

Outro problema é que os funcionários de órgãos de controle são mal remunerados em relação aos que trabalham nas repartições de execução. Isso explica por que temos tantas obras paralisadas ou atrasadas.

Avalleda defendeu ainda que a melhoria do transporte público não pode ser a única alternativa para melhorar o trânsito das grandes cidades. “Quando responsabilizamos o transporte público pela superlotação das vias, é como culpar a febre pela infecção generalizada”, declara.

VEJA  FALA DE SÉRGIO AVALLEDA, SECRETÁRIO DE MOBILIDADE E TRANSPORTES DE SÃO PAULO – PARTE 2

Em relação aos automóveis, Avalleda não vilaniza a existência deles. Para o secretário, eles são parte importante da mobilidade urbana. “Não há como eliminá-lo das cidades. O uso racional do veículo, como evitando-o em curtas distâncias, só contribui positivamente”.

Continua após a publicidade

O secretário também comenta a importância das faixas exclusivas de ônibus, devido ao fato de os ônibus atenderem todas as zonas da cidade. “Para nós a mobilidade urbana passa por segurança, conforto, confiabilidade e previsibilidade. As faixas exclusivas nasceram para aumentar a previsibilidade e a confiabilidade, evitando que os ônibus sejam prejudicados por tudo isso”.

Fórum Mobilidade - patrocinadores
arte/Abril Branded Content
Publicidade