Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Ford relança o Fiesta Sedan mexicano no Brasil

Retirado do site da empresa no início do ano, modelo ganha nova central multimídia

Por Rodrigo Ribeiro 15 ago 2017, 17h18
Maior diferencial da linha 2017 do Fiesta Sedan é o sistema multimídia Sync 3 compatível com Android Auto e Apple Carplay Divulgação/Ford

Da mesma forma que saiu do configurador da Ford no início do ano, o Fiesta Sedan voltou a ser vendido sem grande alarde.

A principal novidade da linha 2017 (e não 2018, como seria o usual) do modelo é a adoção do sistema multimídia Sync 3, já usado no Fusion, Focus e EcoSport e que é compatível com o Android Auto – que acaba de ganhar o Waze. O sistema substitui sua versão anterior que estreou em 2015.

Feito no México, o carro traz alguns diferenciais em relação ao hatch fabricado no Brasil – o painel do importado, por exemplo, é revestido de borracha, enquanto o nacional traz plásticos rígidos.

A marca oferece o Fiesta Sedan em três versões: SEL, SEL automática, Titanium e Titanium Plus. Só a versão inicial dispõe de câmbio manual. As outras adotam a caixa robotizada Powershift de dupla embreagem e seis marchas, recém-aposentada no EcoSport. Agora a tabela de preços do Fiesta Sedan ficou da seguinte maneira:

Continua após a publicidade

Versão Preço
SEL Manual R$ 66.490
SEL Automático R$ 72.290
Titanium Automático R$ 78.690
Titanium Plus Automático R$ 80.890

Sempre com motor 1.6 Sigma (128 cv e 16,0 mkgf com etanol), todos os modelos vêm de fábrica com direção eletroassistida, trio elétrico, ar-condicionado digital de uma zona, ESC com assistente de partida em rampa, fixação Isofix, rodas de 15″, faróis de neblina e sistema de som com leitor MP3 e Blutooth.

A versão SEL é a única a dispor do câmbio manual de cinco marchas Divulgação/Ford

A Titanium adiciona airbags laterais, de cortina e para o joelho do motorista, sistema multimídia Sync 3 com tela sensível ao toque de 6,5″, câmera de ré, chave presencial, sensores de chuva e crepuscular, rodas de 16″ e retrovisor interno eletrocrômico. A versão Plus inclui teto-solar elétrico.

O Fiesta Sedan fechou 2016 com vendas tímidas. Segundo a Fenabrave, o modelo teve 1.637 unidades emplacadas, o equivalente a 4% do segmento, cujo líder foi o Chevrolet Cobalt, com 22.466 unidades. Já este ano o modelo não está nem entre os 130 mais vendidos, e contabilizou 58 unidades até julho – menos que o Porsche 911!

Se depender da política de cotas de veículos importados do México, o Fiesta Sedan continuará a ser uma visão rara nas ruas: a Ford já tem parte de sua cota ocupada pelo Fusion, que vende bem: foram 2.457 no acumulado entre janeiro e julho de 2017, deixando pouco espaço para o sedã compacto.

Continua após a publicidade

Publicidade