Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Fiat desiste de fusão com Renault por indecisão do governo francês

Insatisfeito com indecisão do governo francês, que esperava um sinal de apoio da Nissan, grupo FCA resolveu declinar a proposta

Por Leonardo Felix 6 jun 2019, 08h36
Acordo prevê sinergia de tecnologias entre a FCA e a Renault Montagem/Divulgação/Fiat/Renault/Quatro Rodas

O grupo FCA (Fiat Chrysler) anunciou, na noite da última quarta-feira (5), que vai oficialmente declinar da proposta de fusão com a Renault, uma manobra avaliada em 33 bilhões de euros.

A medida foi tomada porque o governo francês, detentor do maior percentual de ações da marca francesa – 15% -, manobrou para adiar duas vezes a decisão de aprovação do processo junto ao conselho da fabricante.

De acordo com comunicado oficial emitido na sequência pelo Ministério da Fazenda francês, as negociações vinham avançando “construtivamente junto a todos os acionistas”, mas faltava um “explícito apoio da Nissan”, com quem a Renault possui uma aliança há anos.

Representantes da Nissan com voto no conselho, inclusive, teriam optado por “se abster” nas votações sobre a possível fusão com a FCA.

Por conta disso, segundo o governo francês, já estaria marcada uma viagem do ministro da pasta, Bruno Le Maire, ao Japão na próxima semana, a fim de conversar com executivos globais da marca japonesa a fim de garantir o apoio.

Entretanto, conforme reportagem do jornal britânico Financial Times, a FCA não teria ficado satisfeita com a postura, pois considera que o governo francês está tentando jogar a culpa de sua indecisão política na Nissan.

Continua após a publicidade

O anúncio do grupo Fiat Chrysler provocou quedas acentuadas nas ações das duas companhias nesta quinta (6).

Confira o texto da companhia ítalo-americana na íntegra:

O Conselho de Administração da FCA, reunido esta noite sob a direção de John Elkann [diretor-executivo do grupo], decidiu pela retirada com efeito imediato da proposta de fusão feita ao Groupe Renault.

A FCA permanece firmemente convencida quanto à lógica sólida e transformadora da proposta, que foi amplamente apreciada desde a sua submissão, cujos termos e estrutura foram cuidadosamente equilibrados para entregar benefícios substanciais para todas as partes.

Entretanto, ficou claro que as condições políticas na França inexistem neste momento para o prosseguimento bem-sucedido de tal combinação.

A FCA expressa seus sinceros agradecimentos ao Groupe Renault, em particular ao seu presidente e ao seu CEO, e também aos parceiros da Aliança com Nissan Motor Company e Mitsubishi Motors Corporation, pelo engajamento construtivo em todos os aspectos da proposta da FCA.

A FCA continuará alcançando seus objetivos por meio da implementação de sua estratégia independente.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo de QUATRO RODAS. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.


a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)