Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Fazendeiro alemão processa Volkswagen por mudança climática

Ação pede que a VW encerre sua produção de veículos com motor a combustão até 2030. O tribunal solicitou mais detalhes e provas para apoiar os argumentos

Por Bruno dos Santos
23 Maio 2022, 19h41

Na última sexta-feira (20) a justiça alemã questionou as alegações do fazendeiro Ulf Allhoff-Cramer de que a Volkswagen é parcialmente responsável pelos impactos que o aquecimento global está causando em seus negócios.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

Em suas alegações, o fazendeiro diz que o solo está mais seco por conta das mudanças climáticas e isso está prejudicando suas plantações, gado e florestas comerciais. Segundo ele, diversos outros agricultores também são atingidos com mais força e rapidez do que o esperado e que a VW, como segunda maior montadora do mundo, contribuiu para o dano.

vista aérea da fábrica da VW em Wolfsburg
Fábrica da Volkswagen em Wolfsburg, Alemanha (Divulgação/Volkswagen)

Na primeira audiência, o tribunal na cidade de Detmold pediu ao autor e seus advogados que fornecessem mais detalhes e provas para apoiar seus argumentos. O juiz também pediu esclarecimentos se o demandante já sofreu danos relacionados ao clima ou está apenas esperando que eles aconteçam. A próxima audiência está marcada para 9 de setembro.

Continua após a publicidade

O grupo ambientalista Greenpeace apoiou o caso e tem apoiado outros semelhantes na Alemanha para responsabilizar as empresas e o governo por essas mudanças climáticas. Alguns casos tiveram sucesso mas outros foram arquivados, enquanto um chegou ao tribunal superior da Alemanha e ordenou que o governo aumentasse seus esforços para reduzir as emissões de gases do efeito estufa.

Compartilhe essa matéria via:

No caso de Allhoff-Cramer, o fazendeiro pede que a VW encerre sua produção de veículos com motor de combustão até 2030. Porém, as montadoras alemãs já rejeitaram solicitações semelhantes de grupos ambientalistas no passado.

Em comunicado, a Volkswagen disse que pretende reduzir suas emissões “tão rápido quanto os negócios permitirem”, porém estabeleceu o prazo até 2050 para reduzir as emissões de dióxido de carbono para zero.

Continua após a publicidade

Além disso, também afirmou que não pode enfrentar esse desafio sozinha, alegando que a transformação também depende da regulamentação do governo, desenvolvimento tecnológico e colaboração do comprador.

A empresa acrescentou que acredita que disputas em tribunais civis através de ações judiciais contra empresas individuais com essa finalidade não são o lugar nem o meio para fazer justiça para essa tarefa importante.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.