Clique e assine por apenas 8,90/mês

Estudo sugere que há sete tipos de motorista no mundo

Objetivo da pesquisa era verificar a influência de um condutor sobre o outro

Por Rodrigo Furlan/Foto: Getty Images - Atualizado em 9 nov 2016, 14h38 - Publicado em 20 ago 2015, 15h07
geral

A London School of Economics and Political Science (LSE), em parceria com a fabricante de pneus Goodyear, conduziu um estudo sobre a psicologia social da segurança no trânsito. O objetivo era entender como o comportamento de determinado motorista era influenciado a partir das ações de outros condutores.

A partir de entrevistas individuais e dinâmicas de grupo, os psicólogos conseguiram chegar a uma conclusão: há sete tipos de motorista no mundo. Ou, como mencionado no estudo, sete personalidades frequentemente adotadas pelos condutores. Veja a relação:

The Teacher (O professor)

Gosta de ensinar aos demais o que eles fizeram de errado e espera por uma palavra de reconhecimento pelos serviços prestados.

Continua após a publicidade

The Know it All (O sabichão)

Acredita estar cercado por incompetentes, julgando os demais a partir de suas próprias decisões. É o famoso “dono da rua”.

The Competitor (O competidor)

Sente-se impelido a sempre ficar à frente dos outros carros, irritando-se caso seja ultrapassado. Gosta de acelerar para ultrapassar ou para evitar ser ultrapassado.

Continua após a publicidade

The Punisher (O carrasco)

Se identifica algum comportamento que considera errado por parte de outro motorista, tenta puni-lo de alguma maneira. Frequentemente, sai do próprio carro para tirar satisfações.

The Philosopher (O filósofo)

Tende a controlar suas emoções ao volante. Costuma aceitar os erros dos demais motoristas, encontrando uma explicação racional para eles.

Continua após a publicidade

The Avoider (O desencanado)

Trata impessoalmente os erros dos demais motoristas e não os leva em conta como riscos ao volante.

The Escapee (O escapista)

Opta por ouvir música/rádio ou conversar ao telefone enquanto está ao volante, de modo a descartar qualquer relação com outros motoristas no tráfego. Serve como subterfúgio para evitar frustrações.

Publicidade